Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Coordenadoria de Defesa Agropecuária
Facebook Twitter Youtube Flickr

Decreto - 40.400, de 24/10/1995

Publicado em 25/10/1995 | Sancionado em 24/10/1995

Ementa

Aprova Norma Técnica Especial relativa à instalação de estabelecimentos veterinários

Status

Não possui nenhuma modificação vigente.

Texto Integral

DECRETO N. 40.399, DE 24 DE OUTUBRO DE 1995

Cria o sistema de mídia eletrônica destinado à divulgação da íntegra de editais de licitações, contratos e concursos públicos

MÁRIO COVAS, Governador do Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições legais,
Considerando a necessidade de criar meios que permitam a participação mais ampla e constante da sociedade na fiscalização dos negócios públicos; e
Considerando que à economia do Estado interessa reduzir as barreiras burocráticas, inibidoras da participação de maior número de interessados em licitações promovidas pela Administração Pública direta e indireta,

Decreta:

Artigo 1.º - Fica criado, no âmbito das Secretarias de Estado, das Autarquias, das Fundações instituídas ou mantidas pelo Poder Público Estadual e das Empresas em cujo capital o Estado tenha participação majoritária, bem como das entidades direta ou indiretamente por ele controladas, sistema de comunicação denominado Mídia Eletrônica - Negócios Públicos, destinado à divulgação de:
I - texto integral de editais de licitações públicas, nas modalidades de concorrência, tomada de preços, concurso e leilão;
II - texto integral de contratos resultantes de licitações nas modalidades referidas no inciso anterior;
III - texto integral de editais de concursos públicos para provimento de cargos ou preenchimento de funções-atividades e de empregos públicos;
IV - quadro comparativo de preços unitários de materiais e serviços licitados pelos órgãos e entidades abrangidos pelo sistema;
V - legislação referente a licitações públicas.
Artigo 2.º - O sistema criado por este decreto será projetado e implantado pela Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo - PRODESP e operado em conjunto com a Imprensa Oficial do Estado S.A. - IMESP, obedecendo as seguintes normas:
I - o sistema deverá ter condições de atender a consultas provenientes de qualquer parte do País, feitas por meio informatizado;
II - o sistema devera ter condições de ser acessado diretamente por linhas telefônicas comutadas ou por intermédio de redes informatizadas de comunicação:
III - as tarifas relativas ao fornecimento de informações constantes do sistema poderão ser cobradas mediante assinaturas ou por consultas eventuais, sem prévia inscrição do interessado;
IV - o sistema deverá contar com dispositivo que permita tarifação das consultas por chamadas ou volume de informações transmitidas;
V - a programação do banco de dados do sistema deverá permitir que as consultas sejam feitas pelos tipos de produtos ou serviços, pelos órgãos licitantes e pelas regiões do Estado a que se destinam os objetos das licitações.

Parágrafo único - Para definição dos termos da operação conjunta do sistema será celebrado convênio entre a PRODESP e a IMESP.

Artigo 3.º - A Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo - PRODESP e a Imprensa Oficial do Estado S.A. - IMESP têm prazo de 30 (trinta) dias, a contar da data da publicação deste decreto, para iniciarem o funcionamento do sistema Mídia Eletrônica - Negócios Públicos, em caráter experimental.

§ 1.º - A fase de funcionamento experimental, destinada aos ajustes técnicos e operacionais do sistema, não deverá exceder a 60 (sessenta) dias.

§ 2.º - Durante a fase experimental não haverá tarifação pelo fornecimento das informações constantes do sistema.

Artigo 4.º - A partir de 60 (sessenta) dias a contar da data da publicação deste decreto, as Secretarias de Estado, as Autarquias, as Fundações instituídas ou mantidas pelo Poder Público Estadual e as Empresas em cujo capital o Estado tenha participação majoritária, bem como as entidades direta ou indiretamente por ele controladas deverão encaminhar, a Imprensa Oficial do Estado S.A. IMESP, juntamente com os resumos dos documentos referidos nos incisos I, II e III do artigo 1.º, a serem publicados no Diário Oficial do Estado, os respectivos textos completos, gravados em meio magnético, para serem incluídos no sistema Mídia Eletrônica - Negócios Públicos.

§ 1.º - A gravação em meio magnético, dos documentos a que se referem os incisos I, II e III do artigo 1.º deste decreto, será feita conforme padrão a ser estabelecido pela IMESP, com o objetivo de facilitar o processamento eletrônico dos dados.

§ 2.º- No prazo de 30 (trinta) dias a contar da publicação deste decreto, a IMESP deverá providenciar remessa de cópias do padrão de gravação magnética, a que se refere o parágrafo anterior, aos ógãos e entidades referidos no \"caput\" deste artigo.

§ 3.º- A IMESP, a partir de 90 (noventa) dias da data da publicação deste decreto. ficará proibida de publicar no \\\"Diário Oficial\\\" os avisos dos documentos referidos nos incisos I, II e III do artigo 1.º, caso não tenha recebido o respectivo texto completo, gravado em meio magnético.

Artigo 5.º- Os representantes da Fazenda do Estado nas Empresas em cujo capital o Estado tenha participação majoritária adotarão as providências necessárias ao cumprimento do disposto neste decreto, atendida a legislação pertinente.
Artigo 6.º - A Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo - PRODESP e a Imprensa Oficial do Estado S.A. - IMESP. ficam autorizadas a divulgar pelo sistema Mídia Eletrônica - Negócios Públicos licitações promovidas pelos Poderes Legislativo e judiciário e por outros órgãos e entidades, podendo para esse fim celebrar convênios ou contratos com órgãos e entidades da Administração Pública direta e indireta, da União, de outros Estados e dos Municípios.
Artigo 7.º - As despesas decorrentes deste decreto correrão por conta das dotações orçamentárias da Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo - PRODESP e da Imprensa Oficial do Estado S.A. - IMESP e da receita obtida com a cobrança de tarifas para fornecimento de informações pelo sistema Mídia Eletrônica - Negócios Públicos.
Artigo 8.º- Este decreto entrará em vigor na data de sua publicação.

Palácio dos Bandeirantes, 24 de outubro de 1995
MÁRIO COVAS
Fernando Gomez Carmona
Secretário da Administração
e Modernização do Serviço Público
Antonio Cabrera Mano Filho
Secretário de Agricultura e Abastecimento

Aviso Legal

Este texto não substitui o publicado no D.O. (origem) de (data de publicação).

Os textos legais disponíveis no site são meramente informativos e destinados a consulta / pesquisa, sendo imprópria sua utilização em ações judiciais.