Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Coordenadoria de Defesa Agropecuária
Facebook Twitter Youtube Flickr
29/11/2005

Aftosa: Vacinação termina nesta quarta feira (30/11).

A segunda etapa da vacinação contra a febre aftosa iniciada em 26 de outubro, com uma semana de antecedência em relação ao calendário oficial, termina nesta quarta-feira. O pecuarista tem até 7 de dezembro para comprovar a vacinação, apresentando ao Escritório de Defesa Agropecuária (EDA) ou à unidade de defesa do município a nota fiscal da vacina e a relação dos animais vacinados. Após esta data, a Coordenadoria de Defesa Agropecuária, órgão da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, irá fiscalizar as propriedades sem comunicação e determinar a imunização do rebanho.

O criador, que deixou de vacinar os animais (bovinos e bubalino) está sujeito às penalidades previstas pela legislação: 5 Ufesps (R$66,50) por cabeça, por não vacinar e 3 Ufesps (R$39,90), por cabeça, por deixar de comunicar a vacinação. O Estado de São Paulo está há quase 10 anos sem registrar um único foco de febre aftosa.

Raiva dos herbívoros - Em 14 regiões do Estado (Bragança Paulista, Franca, Guaratinguetá, Itapetininga, Itapeva, Mogi das Cruzes, Mogi Mirim, Orlândia, Pindamonhangaba, Registro, Ribeirão Preto, São João da Boa Vista, São Paulo e Sorocaba) termina também a vacinação contra a raiva dos herbívoros. Além de bovinos e bubalinos, toda a população de eqüinos, ovinos e caprinos devem ser vacinadas, num total de mais de 4 milhões de cabeças. O prazo para comprovar a vacinação também termina dia 07 de dezembro. O criador que não vacinar e não comprovar a vacinação sofrerá as mesmas penalidades estabelecidas para a aftosa.

A raiva dos herbívoros é uma doença transmitida pelo morcego hematófago, que não tem cura e traz prejuízos econômicos ao produtor e risco à saúde pública.