Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Coordenadoria de Defesa Agropecuária
Facebook Twitter Youtube Flickr
09/08/2005

CFO banana: Sugestão de Pauta

Nos dias 10 e 11 de agosto de 2005, estarão reunidos no "Polo Regional do Vale do Ribeira", na rodovia BR 116, km 460, município de Pariquera-Açú, os maiores especialistas na identificação de doenças em fruteiras, manejo integrado de doenças fúngicas em bananeiras do Estado para ministrar aulas no curso para credenciar engenheiros agrônomos da iniciativa privada, para e emissão do Certificado Fitossanitário de Origem (CFO). Também será destaque a palestra sobre rastreabilidade de produtos e em técnicas de recuperação e divulgação de informações de grande bancos de dados via Internet. O CFO é o documento que garante a certificação de origem dos produtos, para que o produtor possa retirar a permissão de trânsito para transportar seus produtos para outros estados ou para exportação.

A Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA) tem cadastrado 99 engenheiros agrônomo para a emissão de CFO específico para atendimento ao produtor de banana. Segundo Jamil Atihe Júnior, diretor do Grupo de Defesa Sanitária Vegetal da CDA, "o curso atende as exigências da Instrução Normativa n.º 17, de 31-05-05, do Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, que estabelece os procedimentos para caracterização, implantação e manutenção de área livre da sigatoka negra e implantação e manutenção do sistema de mitigação de risco para a doença". A instrução normativa proíbe o trânsito interestadual de bananas que não sejam produzidas em áreas livres. O proprietário deve ter um engenheiro agrônomo como responsável técnico e o registro da propriedade e de mitigação de risco, junto à CDA.

A região do Escritório de Defesa Agropecuária (EDA) de Registro é responsável por 80% da produção de banana do Estado, 30 mil empregos diretos e 45 mil indiretos (30% da população ativa no Vale). Os demais cultivos estão distribuídas pelos municípios de Jales, Avaré, Fernandópolis, São José dos Campos, São Paulo e Litoral Sul.

A estimativa de safra para o estado de São Paulo, segundo levantamento realizado em abril deste ano, pelo Instituto de Economia Agrícola (IEA), mostra que a safra paulista de banana será de 1.166.631 toneladas em uma área de produção estimada em 56.503 hectares. A região de Registro é a maior produtora do Estado com previsão estimada em 852.240 toneladas em uma área estimada de 35.302 hectares.

Dados do IEA mostram que em 2003 a cultura movimentou R$ 413,5 milhões, 60% dos quais, no Vale do Ribeira. A FAO (Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação) apontava, em 1998, o Brasil como o oitavo país em exportação de banana, com um total de 69 mil toneladas e movimentação de US$ 12 milhões. Em produção, era o terceiro do ranking em 99, com 5,6 milhões de toneladas produzidas – a maior parte consumida pelo mercado interno.

Os palestrantes estarão à disposição da imprensa interessada em realizar entrevistas, conforme programação abaixo. DIA 10/08/2005 09:00 às 09:15h – Abertura – Engº Agrº Enoch Tadeu de Mendonça – Coordenador/CDA. 09:15 às 10:30h - Certificação e Rastreabilidade – Dr. Antônio Carlos Lirani 10:45 às 12:00h – Legislação Fitossanitária - Eng.º Agr.º Haroldo Tosin 14:00 às 15:30h – Sistema de Mitigação de Risco – Eng.º Agr.º Jamil Atihe Júnior. 15:45 às 17:00h – Assistência Técnica – Eng.º Agr.º Serafim Rodrigues. DIA 11/08/05 09:00 às 10:30h – Controle, Monitoramento e Identificação – Dr. Wilson Moraes 10:45 às 12:00h – Sigatoka Negra e Moko – Eng.ª Agr.ª. Josiane Takassaki Ferreira – Instituto Biológico/SP 14:00 às 15:30h – Sanificantes para superfície e frutas – Dr. José Maria M. Sigrist –ITAL 15:45 às 17:00h – S.P no Sistema Nacional de Proteção Fitossanitária – Dra. Rita de C. Lourenço – MAPA/DFA – SP