Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Coordenadoria de Defesa Agropecuária
Facebook Twitter Youtube Flickr
20/01/2006

Influenza Aviária: grupo de trabalho reúne-se na CDA.

A reunião aconteceu nesta terça-feira (17/01).

A terceira reunião do grupo de trabalho para o plano de contingência para pandemia de influenza humana que trabalha para evitar que a gripe aviária chegue ao Brasil e à São Paulo ocorreu na última terça-feira, na sede da Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA), com a participação de técnicos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa)- Ministério da Saúde, Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE) e Instituto Butantan da Secretaria da Saúde e da CDA e Instituto Biológico da Secretaria de Agricultura e Abastecimento. O coordenador Enoch Tadeu de Mendonça abriu a reunião e enfatizou a importância do trabalho a ser realizado pelo grupo e o empenho da equipe da Defesa Agropecuária nas medidas preventivas a serem adotadas no estado de São Paulo. Também participaram o diretor do Grupo de Defesa Sanitária Animal (GDSA/CDA), Celso Alberto Gonçalves e o responsável pelo Programa Estadual de Sanidade Avícola, Fernando Gomes Buchala. O grupo tem a missão de trocar informações, planejar ações integradas e determinar ações emergenciais para conter uma possível pandemia de gripe em território paulista.

As ações preventivas de competência da Defesa Agropecuária foram apresentadas pelo médico veterinário Fernando Gomes Buchala, que destacou o controle feito nas barreiras interestaduais, o sistema de vigilância ativa, o protocolo de atendimento de atividades de emergências sanitária quando da ocorrência de um fato, de acordo com normas internacionais, as providências que estão sendo tomadas para a implantação do Grupo Especial de Atendimento a Suspeita de Enfermidades Emergenciais (GEASE), as atividades do Comitê Estadual de Sanidade Avícola e o cadastro de estabelecimentos realizado através de convênio realizado entre a Secretaria de Agricultura e Abastecimento e a Associação Paulista de Avicultura ( APA).

Helena Keiki Sato, do Centro de Vigilância Epidemiológica, da Secretaria da Saúde falou sobre a evolução da influenza humana no Brasil e a rota de disseminação da doença, enfatizando a preocupação da Secretaria de Saúde e de organismos internacionais para evitar um rearranjo do vírus em humanos. Disse que “fundamental no controle é a ação preventiva”.

A representante do Instituto Butantan, Hisaki Gondo Higashi expôs ao grupo a situação atual e perspectivas da produção de vacinas da influenza no Brasil e que a previsão inicial é a produção de 20 mil doses de vacina contra o vírus H5N2. O vírus vivo já chegou ao Brasil e os primeiros testes devem ser iniciados em breve.

O governador Geraldo Alckmin já havia anunciado em 25/10 , no Palácio dos Bandeirantes, um conjunto de ações preventivas para evitar que a gripe aviária chegue ao Estado, bem como para conter uma eventual pandemia de gripe.

Na avaliação do grupo as reuniões são importantes para conhecer as atividades específicas de cada órgão e nivelar o entendimento de todos os profissionais envolvidos no plano de contingência, visando facilitar as ações de emergências e orientar de forma precisa e segura a população nas ações que se fizerem necessárias. - Teresa Paranhos - Assessoria de Imprensa/CDA