Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Coordenadoria de Defesa Agropecuária
Facebook Twitter Youtube Flickr
08/09/2006

MAPA nega ocorrência de aftosa em São Paulo.

O Ministério Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) informou hoje (8/9) que não procede a informação de ocorrência de febre aftosa em propriedades rurais do Estado de São Paulo. Nota assinada pelo diretor de Saúde Animal do Mapa, Jamil Gomes de Souza, destaca que estão sendo realizados monitoramentos sorológicos para febre aftosa em alguns estados, incluindo São Paulo. “Trata-se de atividade rotineira e seu objetivo é verificar a presença ou não de circulação viral na região”.

A íntegra da nota é a seguinte:

“O Departamento de Saúde Animal informa que estão sendo realizados monitoramentos sorológicos para febre aftosa em alguns estados brasileiros, incluindo o Estado de São Paulo. Essa atividade é rotineira e faz parte do sistema de vigilância ativa conduzido no País a partir do estabelecimento e da ampliação da zona livre de febre aftosa com vacinação. Seu objetivo é verificar a presença ou não de circulação viral na região e representa parâmetro científico para fundamentação de projetos de ampliação ou recuperação da condição sanitária de livre de febre aftosa com vacinação

Trata-se de estudo populacional realizado de acordo com parâmetros científicos e considerando as recomendações internacionais, com especial atenção à Organização Mundial de Saúde Animal (OIE). O trabalho envolve propriedades rurais aleatoriamente definidas pelo Departamento de Saúde Animal, com base no cadastro enviado pelos estados. Em uma primeira etapa, todos os bovinos são submetidos aos testes de diagnóstico empregados. Nas propriedades onde for identificado pelo menos um bovino reagente, nova colheita é realizada, para avaliação pareada dos resultados. A conclusão final do trabalho depende da análise conjunta dos resultados obtidos nas duas colheitas.

Em São Paulo, a primeira fase do estudo foi finalizada e envolveu a colheita de 9.177 amostras de bovinos distribuídas em 420 propriedades. De acordo com o método empregado, nova colheita deverá ser realizada em 36 propriedades onde foram encontrados 41 bovinos reagentes (0,4% do total de amostras). O resultado do estudo está previsto para o final do mês de setembro. Portanto, não procede a informação de ocorrência de febre aftosa em São Paulo".

Brasília, DF, 8 de setembro de 2006.

JAMIL GOMES DE SOUZA

Diretor do DAS