Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Coordenadoria de Defesa Agropecuária
Facebook Twitter Youtube Flickr
24/04/2006

SP capacita profissionais para identificação de aves migratórias

A Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA), órgão da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do estado de São Paulo, realiza esta semana em Campinas, duas reuniões técnicas destinadas à capacitação de profissionais para a identificação e prevenção da influenza aviária no Estado. Os encontros, que contarão com a participação de profissionais das áreas da saúde, pesquisa e defesa agropecuária, fazem parte do plano Estadual de Contingência para a Doença de Newcastle e Influenza Aviária.

Na terça-feira (25/04), técnicos da CDA, recebem veterinários, biólogos e diretores de parques e zoológicos paulistas na "I Reunião para deliberação de ações preventivas e medidas de reconhecimento de aves silvestres e aves migratórias”. Segundo Fernando Gomes Buchala, coordenador do programa de sanidade avícola da Secretaria, durante o encontro os profissionais serão orientados a cadastrar e comunicar à Coordenadoria quando do aparecimento de aves silvestres e migratórias. “A reunião contará com a participação de especialistas do departamento de virologia da Unicamp e de pesquisadores do Ibama, que irão nos auxiliar na orientação quanto aos tipos de aves e sintomatologia da doença”, explica.

Já na quarta-feira (26/04), o encontro terá como objetivo orientar médicos veterinários da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (CATI), também da Secretaria de Agricultura, quanto às medidas de defesa sanitária animal aplicadas à prevenção de influenza. “Os técnicos dos 40 Escritórios de Desenvolvimento Rural da CATI, são os grandes responsáveis pelos trabalhos de extensão desenvolvidos em São Paulo e, de posse destas informações, serão também os grandes multiplicadores do conhecimento quanto à prevenção e identificação da doença junto aos pequenos avicultores do Estado”, garante Buchala.

Segundo o Secretário de Agricultura e Abastecimento, Alberto José Macedo Filho, o estado de São Paulo tem colocado em prática uma série de ações preventivas para evitar que a gripe aviária chegue ao Estado, bem como para conter uma eventual pandemia de gripe. “Além de ampliar o número de hospitais sentinelas e capacitar profissionais da área da Saúde, São Paulo, através de um convênio entre a Secretaria de Agricultura e a Associação Paulista de Avicultura, cadastrou e geo-referenciou todas as granjas do Estado, o que nos permitiu visualizar a distribuição do plantel avícola de São Paulo e estabelecer monitoramento com vigilância ativa para uma série de doenças. No caso da influenza aviária, além do atendimento à suspeita, é realizado um monitoramento sanitário para as empresas de exportação de animais e ovos férteis” explica.

Serviço: Os treinamentos acontecem na sede da CDA – Coordenadoria de Defesa Agropecuária - Avenida Brasil, 2340 – Jardim Chapadão - Campinas/SP.

Fonte: Assessoria de Comunicação/SAA