Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Coordenadoria de Defesa Agropecuária
Facebook Twitter Youtube Flickr
10/08/2007

SISP: cooperativa de leite recebe registro da inspeção estadual.

O coordenador da Defesa Agropecuária, Anselmo Lucchese Filho esteve na última terça-feira (07) em Piracicaba para fazer uma entrega simbólica do Certificado de Registro no Serviço de Inspeção Estadual (SISP) durante a cerimônia de inauguração da Cooperativa de Produtos Lácteos (Coplac), criada a partir de parceria entre a Prefeitura Municipal e a Cooperativa dos Plantadores de Cana de Piracicaba (Coplacana) e ressaltou a importância da produção higiênico sanitária do leite, atendendo as normas técnicas estabelecidas pela legislação vigente, como forma de agregar valor ao produto que será disponibilizado ao consumidor. Um controle mais eficiente será implantado no sistema de produção melhorando a qualidade do produto mesmo antes de sair do animal, pois os produtores estarão atendendo a Normativa 51 do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), que estabelece procedimentos, colocando o leite de Piracicaba com qualidade de primeiro mundo, afirmou Lucchese

A unidade, que iniciará as atividades após ajustes finais do registro dos produtos com a marca da Coplacana, está localizada em uma área de 20 mil metros quadrados, no município de Piracicaba e terá capacidade máxima de produção de 15 mil litros in natura, dos tipo C e B.

Segundo José Coral, presidente da Coplacana, a região tem uma grande bacia leiteira. A cooperativa deverá abranger além de Piracicaba, municípios como Laranjal Paulista, Santa Bárbara D`Oeste, Rio Claro, Rio das Pedras e Charqueada, totalizando cerca de 70 produtores. Os preços estarão abaixo dos praticados no mercado convencional, mas sem prejuízo ao agricultor, para favorecer uma grande parcela da população.

Além da produção de leite a intenção é, a partir de setembro, comercializar queijos e iogurtes, afirma o gerente da Coplacana, Arnando Bortoletto. Para que o produtor invista em sanidade, disse que a remuneração não levará em conta apenas a quantidade, mas também a qualidade do produto, podendo o cooperado ter um acréscimo de até 8% em sua remuneração final.

O produtor Elia Youssef Nader, que possui 17 cabeças em lactação só vê vantagens em ter um laticínio na região. “O produtor vai poder modernizar a produção através do financiamento e dispor da consultoria de um médico-veterinário para orientar sobre higienização e como tratar os animais. Outro estímulo é o preço justo a ser pago após o teste do leite, o que vai fazer o produtor investir no plantel e com isso garantir a sobrevivência, além de ter o leite recolhido na propriedade por caminhão refrigerado.”

O Serviço de Inspeção de Origem Animal é competência dos governos federal, estaduais e municipais e tem por objetivo colocar no comércio produtos com qualidade sanitária, que não coloquem em risco a saúde da população.

No estado de São Paulo o SISP, instituído pela Lei 8.208, de 30 de dezembro de 1992 e regulamentado pelo Decreto 36.964, de 23 de junho de 1993 conta atualmente com 803 estabelecimentos ativos registrados, que são periodicamente fiscalizados pelos médicos veterinários da Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA), órgão da Secretaria de Agricultura e Abastecimento. A obtenção deste registro dá a seu proprietário a possibilidade de comercializar os produtos em todo o território paulista. A comercialização em outros estados e para exportação exige o registro no Serviço de Inspeção Federal (SIF). Desta forma, qualquer estabelecimento que produza produtos de origem animal (carne, leite, ovo, mel e seus derivados), sem o devido registro está em situação irregular.

Para o registro de estabelecimentos e produtos, o interessado deve procurar o Escritório de Defesa Agropecuária (EDA) da região e atender às exigências legais para construção e equipamentos para que o produto seja recebido, manipulado, elaborado, armazenado, expedido e transportado dentro de normas de conservação, higiene e sanidade estabelecidas pela Organização Mundial de Saúde. A legislação e as informações para o registro no SISP estão disponíveis no site www.cda.sp.gov.br.

Teresa Paranhos

Assessoria de Imprensa/CDA

Tel.: 19-3241-4700, ramal 2283