Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Coordenadoria de Defesa Agropecuária
Facebook Twitter Youtube Flickr
07/01/2008

Aftosa: São Paulo vacina 99,18% de seu rebanho.

Na segunda etapa da campanha de vacinação de 2007 contra a febre aftosa no estado de São Paulo, realizada entre 1.º e 30 de novembro, foram imunizadas 99,18% das 11,92 milhões de cabeças, o equivalente a 11,82 milhões de animais, entre bovinos e bubalinos.

Na etapa de vacinação anterior (maio), o índice alcançou 99,54% de um rebanho total, à época, de 12 milhões de cabeças. São Paulo não registra casos de aftosa há 11 anos e completou 40 de campanhas estaduais de vacinação em 2007. A novidade dessa etapa foi a adoção de um sistema computadorizado de organização dos dados, que está substituindo o uso de fichários em papel. Aproximadamente 70% do rebanho do Estado já está cadastrado no sistema.

“Estamos migrando para um sistema informatizado mais aprimorado, que nos permitirá ter uma visão clara do que está ocorrendo no campo. Na etapa de maio ele já deverá estar totalmente implantado”, afirmou o responsável pela Coordenadoria de Defesa Agropecuária da Secretaria de Agricultura e Abastecimento (CDA), o médico veterinário Anselmo Lucchese Filho.

Os pecuaristas que não vacinaram ou não cumpriram o prazo para comprovar a imunização, que venceu em 10 de dezembro, estão sujeitos a autuação, respectivamente, de cinco e três Unidades Fiscais do Estado de São Paulo (Ufesps), a R$ 14,88 cada uma. Além da multa, o produtor está obrigado a vacinar o rebanho. Caso não o faça, o serviço será feito pelo Estado e as despesas correrão por conta do infrator.

“Óbvio que a intenção não é punir, mas isso precisa ser feito. O criador tem de entender que a sanidade no Estado, a manutenção e conquista de novos mercados para nossos produtos depende também do seu empenho. Portanto, cada um tem de fazer a sua parte”, disse Lucchese

RAIVA – A vacinação contra raiva dos herbívoros foi obrigatória em três regiões do Estado: Mogi das Cruzes, Pindamonhangaba e Guaratinguetá. A cobertura chegou a 98,37% (866,4 mil cabeças de um total de 880,8 mil), ante os 98,22% da campanha anterior (maio), quando o universo era de 750 mil animais. A doença é transmitida pelo morcego hematófago e, devido ao trabalho de controle dos focos executado pela CDA, órgão da Secretaria responsável pela sanidade animal e vegetal, o registro da raiva está circunscrito a essas regiões.

Informações:

Assessoria de Comunicação - SAA

Euzi Dognani/Adriana Rota -Tel.: 11 5067-0069

Teresa Paranhos - CDA - Tel.: 19 3241-4700

www.agricultura.sp.gov.br

Fonte: Assessoria de Comunicação - SAA