Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Coordenadoria de Defesa Agropecuária
Facebook Twitter Youtube Flickr
02/04/2008

Citros: Treinamento é uma das medidas de controle da mosca negra em SP.

A Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA) da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo realiza, nesta quinta-feira (03/04), em Campinas, um treinamento para capacitação de engenheiros agrônomos habilitados para emissão do Certificado Fitossanitário de Origem (CFO) que já efetuaram seu recadastramento na coordenadoria. Ministrado pelo pesquisador do Instituto Biológico da Pasta (IB), Adalton Raga, o curso faz parte de uma série de ações de controle e combate à mosca negra dos citros (Aleurocanthus woglumi).

Dois fungos que agem como inimigos naturais da praga já foram identificados pelo IB na região de Arthur Nogueira, desde a confirmação da existência da mosca, e surgem como opção ao uso de agroquímicos que, segundo alguns estudiosos, podem causar resistência por parte da praga e redução de seus inimigos naturais.

O pesquisador aponta a necessidade do mapeamento geográfico da ocorrência da mosca. Orienta, ainda, que o produtor monitore o pomar para observar se há ocorrência da mosca negra e evite a entrada de plantas sem origem definida na área, porque ela pode se hospedar também em outras frutíferas e plantas ornamentais.

SOBRE A DOENÇA - No dia 24 de março foi divulgado o laudo do IB que confirmou a ocorrência da mosca negra dos citros em São Paulo. A suspeita foi formulada por um produtor do município de Arthur Nogueira a CDA, que realizou a coleta de material e o encaminhou para análise.

O inseto já foi encontrado nos municípios de Arthur Nogueira, Cosmópolis, Engenheiro Coelho, Holambra e Limeira. A CDA investiga propriedades de citros na região de Campinas. Desde a fase de suspeita, os técnicos da Secretaria têm orientado os produtores sobre as medidas de controle, que incluem a lavagem dos frutos, equipamentos e veículos de transporte, bem como a pulverização nas áreas afetadas com produto registrado, além da necessidade de obter a Permissão de Trânsito Vegetal (PTV), só emitida com a apresentação do CFO, sob responsabilidade de um engenheiro agrônomo habilitado pela CDA.

LEGISLAÇÃO – A Secretaria de Agricultura, por meio da Comissão Técnica de Citricultura, aguarda posicionamento do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) sobre o pedido de revisão da Instrução Normativa nº 20, de fevereiro de 2002, que estabelece os requisitos para comercialização de produtos vegetais em unidades da Federação com ocorrência da mosca negra. As regras atuais impedem o comércio dessas regiões em todo o País.

Uma alteração permitirá que o processo de certificação sanitária – que envolve os princípios de mitigação de risco e a rastreabilidade dos produtos – seja suficiente para a continuidade dos negócios. O Estado já obteve sucesso nesse sentido com a mudança na legislação da sigatoka negra dos bananais: o produtor realiza as práticas de manejo necessárias para o convívio e continua a produzir e exportar.

A Comissão de Citricultura inclui pesquisadores da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta) - que engloba os institutos de pesquisa da Secretaria, membros da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”/Universidade de São Paulo (Esalq/USP), Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp), Fundo de Defesa da Citricultura (Fundecitrus), Mapa e CDA. (Com informações da assessoria de imprensa da Apta).

SERVIÇO:

Treinamento sobre a praga Aleurocanthus woglumi – extensão

Data: 03 de abril

Horário: 8 às 17 horas

Local: Auditório da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral da Secretaria (Cati) - Av. Brasil, 2.340, Jardim Chapadão, Campinas

INFORMAÇÕES:

Assessoria de Comunicação da Secretaria - Tel.: 11 5067-0069 - Euzi Dognani/Adriana Rota - www.agricultura.sp.gov.br

Assessoria de Imprensa/CDA – tel.: 19 3241-4700 – Teresa Paranhos.