Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Coordenadoria de Defesa Agropecuária
Facebook Twitter Youtube Flickr
10/01/2008

Greening: prazo para entrega do relatório semestral de inspeção acaba 3ª.

Termina na próxima terça-feira (15 de janeiro) o prazo para entrega do relatório semestral de vistoria de plantas cítricas para a doença do huanglongbing (HLB), popularmente conhecida como greening. Os proprietários devem apontar, no documento, o número de plantas inspecionadas e de árvores erradicadas. A entrega deve ser feita no Escritório de Defesa Agropecuária (EDA) mais próximo da propriedade. Há 40 espalhados pelo Estado. O relatório pode ser obtido pelo site www.cda.sp.gov.br

Quem não estiver em dia com os relatórios e a erradicação das plantas está sujeito às autuações, conforme prevê a Instrução Normativa 32 do Ministério da Agricultura. As multas variam de 1.500 a 5.000 reais. “Não há outro meio de controlar o greening senão com a atenção do citricultor à sua propriedade e o atendimento à legislação que rege o assunto”, afirma o diretor do Grupo de Defesa Sanitária Vegetal da Coordenadoria de Defesa Agropecuária da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado (CDA), Mário Tomazela. “O objetivo não é multar. Importante é salvaguardar o patrimônio agrícola do produtor", reforça o responsável pela CDA, Anselmo Lucchese Filho.

A apresentação do relatório faz parte das ações de controle da doença, que surgiu em São Paulo em 2004 e hoje afeta plantações em 153 municípios de 24 EDAs. Desde o surgimento, mais de 2 milhões de árvores foram erradicadas. O trabalho é realizado pela CDA em conjunto com o Fundo de Defesa da Citricultura (Fundecitrus), que colabora na inspeção. Fiscalizar e autuar cabe à coordenadoria.

O greening atinge todas as variedades e é considerada a pior doença de citros no mundo, transmitida por um inseto (o psilídeo Diaphorina Citri). Os principais sintomas são ramos amarelados, folhas mosqueadas (manchas verde-claras ou amareladas), deformação, redução e queda de frutos, maturação irregular, desfolha, seca e morte de ponteiros das árvores, manchas circulares verde-claras na casca do fruto, sementes abortadas e maior espessura da parte branca da casca.

Informações:

Assessoria de Comunicação/SAA

Euzi Dognani/Adriana Rota - Tel.: 11 5067-0069

Teresa Paranhos - CDA - 19 3241-4700

www.agricultura.sp.gov.br

Fonte: Assessoria de Comunicação/SAA