Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Coordenadoria de Defesa Agropecuária
Facebook Twitter Youtube Flickr
01/05/2008

São Paulo inicia vacinação contra a febre aftosa.

Foi lançada nesta quinta-feira (1ª de maio) a primeira etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa no estado de São Paulo, durante a Agrishow Ribeirão Preto, pelo secretário de Agricultura e Abastecimento, João Sampaio. O pecuarista deve vacinar todo o seu rebanho até o dia 31.

Durante o lançamento, o secretário registrou aos presentes que o ato simbólico da primeira vacina deve desaparecer. “Nosso objetivo é a retirada completa da vacina dentro de um cronograma de redução gradativa por idade de animais”. Para atingir tal estágio, o Estado vem adotando medidas de reestruturação da sua defesa agropecuária para o desenvolvimento de um modelo baseado na informatização dos procedimentos, emissão de guias de trânsito eletrônicas, criando as barreiras virtuais para a rastreabilidade, e a recente admissão de 356 novos profissionais.

Na cerimônia, o coordenador da Defesa Agropecuária, Cláudio Alvarenga, também enfatizou os trabalhos de certificação de propriedades livres de doenças que a coordenadoria realiza. Foram entregues certificados aos proprietários de fazendas livres de brucelose. “É importante que o pecuarista caminhe para a certificação completa dos procedimentos sanitários da sua propriedade. A vacinação é um deles”, afirma.

O secretário João Sampaio detalhou incentivo anunciado pelo governador José Serra na última terça-feira, em visita à Agrishow. Trata-se da linha de crédito do Fundo de Expansão do Agronegócio Paulista (Feap) com teto de R$ 100 mil para que os proprietários financiem projetos técnicos que envolvam adequação de estruturas e medidas de defesa para a certificação. “Esse é o caminho. A certificação deve ser uma prioridade e não uma agregação de valor aos produtos como costumava ser antes”, disse o secretário.

A campanha de vacinação contra a febre aftosa começa no dia 1º e segue até 31 de maio. O pecuarista tem até 9 de junho para comunicar e comprovar a vacinação na unidade de defesa agropecuária do seu município ou região, sob pena de multa se não o fizer. Elas são de 5 Ufesps (R$ 74,40) por cabeça em caso de não vacinação e 3 Ufesps (R$ 44,64) pela não comunicação dentro do prazo.

O mesmo vale para a vacinação contra a raiva dos herbívoros, que ocorre no mesmo período, obrigatoriamente somente em três regiões do Estado: Mogi das Cruzes, Guaratinguetá e Pindamonhangaba.

Na última campanha de vacinação contra aftosa, em novembro de 2007 São Paulo alcançou 99,18% de um rebanho total de 12 milhões de cabeças.

ORIENTAÇÕES PARA O CRIADOR:

- Adquirir vacina somente de estabelecimentos cadastrados pela Coordenadoria de Defesa Agropecuária da Secretaria (CDA).

- Tanto no transporte como no armazenamento, a temperatura de conservação deve ser mantida entre dois e oito graus centígrados, devendo ser realizado em caixa isotérmica (isopor), contendo no mínimo dois terços de seu volume em gelo. Nunca congele.

- Escolher o horário mais fresco do dia para realizar a vacinação.

- Vacinar preferencialmente no terço médio do pescoço (tábua do pescoço).

- Substituir a agulha freqüentemente, para evitar infecções.

- Manter os frascos resfriados durante a operação.

- Classificar os animais por faixa etária (era) e sexo.

INFORMAÇÕES:

Assessoria de Comunicação da Secretaria - Tels.: 11 5067-0069 / 16 3911-8077 (na Agrishow) - Euzi Dognani/Adriana Rota - www.agricultura.sp.gov.br

Assessoria de Imprensa/CDA – 19 – 3241-4700 - Teresa Paranhos.