Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Coordenadoria de Defesa Agropecuária
Facebook Twitter Youtube Flickr
05/05/2009

Nota Técnica - Gripe A/H1N1 – Atualização

05-05-2009 - A Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo, por seu Centro de Defesa Sanitária Animal (Cedesa), continua atenta as informações oficiais e demais fatos que estão ocorrendo sobre a gripe A/H1N1, antes denominada “Gripe Suína”. Ressaltamos que há vigilância e atenção para qualquer eventualidade, porém até o momento não se faz necessário medidas de controle sanitário específico a esse evento para sanidade animal, de acordo com as recomendações da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE).

A OIE adverte os integrantes das comunidades que “o abate sanitário de suínos não contribuirá para proteger a saúde pública e animal contra os riscos apresentados por esta nova variante de vírus da gripe A/H1N1 e que tal ação é inadequada. Em seu lugar, os integrantes das comunidades deveriam concentrar seus esforços na vigilância apropriada da enfermidade e na consolidação de medidas gerais de biosseguridade aplicada nos estabelecimentos donde se manipulam e abatem suínos”.

O vírus de gripe A/H1N1 atualmente em circulação não é um vírus clássico de influenza suína (já que contem uma combinação de material genético de origem humana, aviária e suína), cabe destacar que não se tem demonstrado a contaminação humana através do consumo de carne de suínos ou de outros produtos derivados de suínos.

Nesta última segunda-feira (04/05/09), a OIE comenta a respeito da notificação do governo canadense sobre o achado do “A/H1N1” em suínos. Porém a infecção está provavelmente relacionada a entrada de um homem que esteve a pouco tempo no México e apresentou sintomas de gripe. Foi detectado o vírus “A/H1N1” nos suínos, porém a enfermidade foi leve e os animais se recuperaram, não havendo mortalidade. A propriedade encontra-se em quarentena. Estão sendo realizadas pesquisas para conhecer a patogenicidade (se existe) do vírus circulante para os animais que, uma vez determinada, será o objeto de uma nova comunicação por parte da OIE.

Para maiores informações acesse o site: www.oie.int

Med. vet. Luís Guilherme de Oliveira

Gerente do Programa Estadual de Sanidade de Suídeos - CEDESA

Coordenadoria de Defesa Agropecuária - SAA-SP

Campinas, 05 de maio de 2009.