Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Coordenadoria de Defesa Agropecuária
Facebook Twitter Youtube Flickr
22/02/2010

Citros: Relatórios do greening apontam maior combate pelo produtor.

22-02-2010 - Finalizados os dados dos relatórios de inspeção e erradicação nos laranjais paulistas no segundo semestre de 2009, a Secretaria de Agricultura e Abastecimento apurou que 89,95% (cerca de 20 mil) das propriedades com citros no Estado, enviaram seus relatórios e destes 43,67% (8.683) registram a presença da doença. O relatório também mostra que três milhões de árvores foram erradicadas pelos citricultores no período.

O envio do relatório é previsto pela Instrução Normativa nº 53, do Ministério da Agricultura e Abastecimento, que prevê que o citricultor faça a inspeção trimestral de seu pomar, objetivando identificar e eliminar as plantas com sintomas de greening, ficando ainda obrigado a apresentar dois relatórios semestrais à Coordenadoria de Defesa Agropecuária – CDA (15 de janeiro e 15 julho), comunicando sobre a inspeção, ocorrência da doença e eliminação de plantas doentes.

Nos relatórios enviados referentes ao primeiro semestre de 2009, cerca de dois milhões de árvores tinham sido eliminadas e 80% das propriedades com citros haviam entregado os relatórios, os quais apontavam a presença da doença em 41% delas. Os índices de adesão do citricultor no combate à doença tem crescido. Em 2008, os relatórios vieram de 62% e 65% das propriedades, respectivamente nos meses de janeiro e julho. Outro dado importante está no número de pés erradicados, o grande salto da casa de 1,5 milhão naquele ano para três milhões mostra a agressividade da doença e o maior combate pelo citricultor.

“Este trabalho de inspeção do produtor é a melhor arma no combate à doença”, afirma o secretário de agricultura e abastecimento, João Sampaio. O greening atinge todas as variedades e é considerada a pior doença de citros no mundo, transmitida por um inseto vetor (o psilídeo Diaphorina Citri). Os principais sintomas são ramos amarelados, folhas mosqueadas (manchas verde-claras ou amareladas), deformação, redução e queda de frutos, maturação irregular dos frutos, desfolha, seca e morte de ponteiros das árvores, manchas circulares verde-claras na casca do fruto, sementes abortadas e maior espessura da parte branca da casca.

INOVAÇÃO - Pela primeira vez, o citricultor pode produzir e enviar os relatórios pela internet utilizando o site da nossa Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA) – www.cda.sp.gov.br. Lá, o produtor preenche o relatório de inspeção dentro do Programa de Controle do Greening, informando todos os dados necessários. Neste próximo semestre, o objetivo é que todos os produtores utilizem o serviço online, permanecendo ainda a opção de fazê-lo pessoalmente em qualquer unidade da defesa agropecuária espalhada pelo Estado.

A laranja é o quarto item no valor da produção paulista, perde para cana, carne bovina e madeiras. Gera 400 mil empregos e as exportações de suco da fruta totalizaram US$ 1,60 bilhão em 2009.

Informações:

Assessoria de Comunicação da SAA Tel.: 11 5067-0069 – www.agricultura.sp.gov.br - Euzi Dognani/Adriana Rota/ Nara Guimarães - Patrícia Aparecida da Silva (estagiária)