Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Coordenadoria de Defesa Agropecuária
Facebook Twitter Youtube Flickr
12/05/2010

Nota Técnica: Gripe A/H1N1 – Vigilância e Prevenção

12-05-2010 - Decorrido um ano após o surgimento do novo vírus de influenza (A/H1N1), que se iniciou no México em abril de 2009, muitas ações já foram realizadas no mundo, sejam elas de pesquisa, prevenção ou controle. A Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, participa desse processo de atenção a nova enfermidade pandêmica, atuando principalmente na vigilância dos rebanhos de suínos.

O vírus pandêmico A/H1N1 não foi diagnosticado em suínos no Estado de São Paulo e nem em outros Estados brasileiros. O sistema de vigilância adotado pela Defesa Agropecuária prioriza o monitoramento de propriedades rurais com suínos, cujos animais apresentem problemas respiratórios. Este trabalho tem como fonte de informação as notificações recebidas e a busca ativa de evidências epidemiológicas.

O trabalho de vigilância é constante, pois os suínos são suscetíveis ao novo vírus. Os sinais clínicos são semelhantes aos observados em humanos, e idênticos aos provocados por outras cepas de influenza comum do próprio suíno. A principal via de transmissão é o contato direto, por meio de secreções nasofaríngeas contaminadas pelo vírus. A carne suína e seus derivados, inspecionada pelo serviço oficial (SIF, SISP ou SIM), e manuseados de acordo com as boas práticas de higiene, comprovadamente não são fontes de disseminação do vírus da influenza.

Devemos proteger os rebanhos suínos de uma eventual infecção pelo vírus A/H1N1. Para os sistemas de criação uma das medidas mais importantes é a Biosseguridade. A prevenção sempre foi e continuará sendo a melhor estratégia a ser aplicada. Recomendamos aos produtores de suínos que façam o monitoramento para doenças respiratórias sugestivas de gripe e intensifiquem as medidas de Biosseguridade em suas propriedades e, qualquer eventualidade notifique a Defesa Agropecuária para o atendimento.

Med. Vet. Luís Guilherme de Oliveira

Responsável pelo Programa Estadual de Sanidade de Suídeos

Coordenadoria de Defesa Agropecuária

luis.guilherme@cda.sp.gov.br