Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Coordenadoria de Defesa Agropecuária
Facebook Twitter Youtube Flickr
28/02/2011

Laringotraqueíte - Mais de 700 mil aves de postura já foram vacinadas em Guatapará.

28-02-2011 - A Coordenadoria de Defesa Agropecuária, órgão da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do estado de São Paulo informa que 700 mil aves, com idades de quatro a 70 semanas, já foram vacinadas contra a laringotraqueíte infecciosa (LTI). A vacinação foi iniciada no dia 14 de fevereiro, com a presença do secretário adjunto da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, Antonio Júlio Junqueira de Queiroz. O controle da doença no município está sendo realizado em conjunto com a Associação Paulista de Avicultura (APA) e a Cooperativa Agrícola de Guatapará (Coag).

As equipes de médicos veterinários estão percorrendo as granjas para supervisionar a aplicação de modo a garantir que a forma e os cuidados na aplicação e a temperatura de armazenamento da vacina sejam respeitados.

O término da vacinação da primeira etapa esta previsto para esta semana. A segunda etapa será iniciada nesta terça-feira (1º de março), quando serão vacinadas todas as aves de reposição com o uso de duas doses da vacina.

Na manhã da última quinta-feira (24/02), o medico veterinário Fernando Gomes Buchala, realizou uma reunião com a equipe técnica para implementar as medidas de bioseguridade estabelecidas pela legislação. Segundo Buchala, as medidas a serem implementadas nesta etapa são “a desinfecção e controle de trânsito de veículos egressos das granjas de Guatapará e o tratamento de excretas para autorização de transito”. As medidas de bioseguridade são estabelecidas para evitar a difusão de agentes infecciosos entre as granjas do pólo de produção de Guatapará e também das granjas de Guatapará para as demais granjas do Estado.

Buchala informou que um programa de educação sanitária foi elaborado para esta finalidade. Reuniões com os avicultores, visitas às granjas e fiscalizações são realizadas sistematicamente para as melhorias destas condições. Acrescentou que “as demais granjas do Estado, mesmo sem a ocorrência da laringotraqueíte infecciosa devem implementar as medidas de bioseguridade para evitar que agentes infecciosos entrem nos seus planteis”.

LTI - A laringotraqueíte infecciosa das aves é uma doença respiratória contagiosa que ocorre principalmente em galinhas de postura e, menos frequentemente, em frangos de corte. Foi diagnosticada no Estado de São Paulo em dezembro de 2002, em Bastos, atingindo 182 propriedades de exploração de aves para a postura comercial de ovos, totalizando 16.800.893 aves de postura comercial. A doença provoca queda na produção de ovos e morte das aves adultas principalmente em época quente e úmida. A LTI não é transmissível ao homem e o ovo também não é disseminador do vírus.

PRODUÇÃO – Segundo dados do Instituto de Economia Agrícola da Secretaria (IEA), a produção de ovos no Estado é de 31 milhões de caixas de 30 dúzias, com valor da produção agropecuária de R$ 1,1 bilhão (sexta posição no ranking de produtos do Estado). Na região de Ribeirão Preto, onde se localiza Guatapará, são 873,3 mil caixas, com VPA de R$ 33,3 milhões (quinta posição no VPA de Ribeirão).

CONTATO:

Assessoria de Imprensa da Defesa Agropecuária – 19 - 3045-3447 – Teresa Paranhos