Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Coordenadoria de Defesa Agropecuária
Facebook Twitter Youtube Flickr
26/06/2012

Aftosa São Paulo vacina 99,03% dos bovídeos

26-06-2012 - A primeira etapa da campanha contra a febre aftosa, realizada durante o mês de maio, vacinou 99,03% do rebanho paulista. Nesta etapa a vacina é obrigatória para os animais com até 24 meses de idade. O Estado tem um total de 4.549.794 cabeças de bovídeos, sendo 4.515.045 bovinos e 34.749 bubalinos nesta faixa etária. O índice da campanha em 2012 é superior ao mesmo período de ano passado quando 98,21% do rebanho foi vacinado.

“Este balanço mostra a preocupação do produtor em prevenir a doença e a importância da manutenção da sanidade do rebanho, que há 16 anos não registra focos da febre aftosa”, afirmou Heinz Otto Hellwig, coordenador da Defesa Agropecuária.

Desde 2000, o Estado é reconhecido como “livre da febre aftosa com vacinação”, pela OIE, organização mundial encarregada de exercer a vigilância sobre segurança sanitária do comércio de animais. Mas o Programa de Erradicação da doença tem como meta principal o reconhecimento como “livre de febre aftosa sem vacinação”, com a retirada gradual da vacina nos próximos anos.

“O índice é o reflexo do trabalho sério e comprometido do setor produtivo e de toda equipe da Defesa Agropecuária da Secretaria de Agricultura e Abastecimento. Somente com o engajamento de todos é que conseguiremos o status de Estado livre de febre aftosa sem vacinação, o que adicionará valor e trará mais renda aos criadores", ressaltou a secretária Mônika Bergamaschi.

Os pecuaristas que não vacinaram os animais com até dois anos de idade serão autuados em cinco Ufesps - Unidades Fiscais do Estado de São Paulo - (R$ 92,20) por cabeça. Para os produtores que não declararam a vacinação, a autuação é de três Ufesps (R$ 55,32) por cabeça.

O trabalho de fiscalização é feito pelos técnicos da CDA – coordenadoria de Defesa Agropecuária junto aos produtores que não cumpriram com as obrigações, a fim de verificar a real situação nas propriedades e assim garantir a cobertura vacinal de 100% do rebanho paulista.

A próxima etapa da campanha será realizada em novembro com a vacinação obrigatória de bovinos e bubalinos de todas as idades, incluindo os animais que receberam vacina em maio.

Ações promovidas:

Em São Paulo a Defesa Agropecuária desenvolve ações focadas em vigilância ativa com controle e cadastro de rebanhos, fiscalização em eventos de concentração animal, controle de trânsito e imunização, tendo como objetivo principal a declaração do Estado como livre de febre aftosa sem vacinação.

Assessoria de Imprensa da Defesa Agropecuária – 19 – 3045-3350 – Teresa Paranhos

Assessoria de Comunicação da Secretaria:

Marina Mantovani/Adriana Rota/Nara Guimarães/Melissa Cerozzi - Tel.: (11) 5067-0069