Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Coordenadoria de Defesa Agropecuária
Facebook Twitter Youtube Flickr
12/11/2014

AVISO DE PAUTA: Nova sede do EDA Araçatuba será inaugurada amanhã (13/11).

Nesta quinta-feira (13/11), às 16 horas, será inaugurada a nova sede do Escritório de Defesa Agropecuária (EDA) de Araçatuba com a presença da secretária de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Mônika Bergamaschi e do coordenador da Defesa Agropecuária, Heinz Otto Hellwig.

A nova instalação do EDA fica à Avenida Mário Covas, 2600, Vila Industrial, Araçatuba-SP.

Atividades do EDA de Araçatuba:

O Escritório de Defesa Agropecuária (EDA) de Araçatuba é uma das quarenta regionais da Coordenadoria de Defesa Agropecuária, que é o órgão da Secretaria Estadual de Agricultura e Abastecimento, responsável pela sanidade animal e vegetal em todo o estado de São Paulo. Está situado na região da Alta Noroeste e abrange 18 municípios, incluindo Araçatuba. Além do Escritório situado em Araçatuba, a regional contempla ainda duas IDA’s (Inspetorias) localizadas na cidade de Penápolis e Birigui e quatro UDA’s (Unidades) em Alto Alegre, Braúna, Coroados e Piacatu.

Na área de atuação do EDA de Araçatuba, a produção agropecuária é diversificada, prevalecendo às explorações de cana-de-açúcar, pastagem, pecuária de corte e de leite. Na agricultura, em menor escala, também merecem destaque ainda as culturas da soja, milho, banana, café e seringueira, enquanto que na pecuária ressalta-se também a atividade de confinamentos de bovinos e a produção de genética de aves de postura de grande importância estadual (01 granja e 01 incubatório, ambas aptidão postura) e também granjas avícolas comerciais de postura e corte (18 granjas de postura comerciais e 02 granjas de corte).

Apesar de não ser considerada uma região citrícola, o Escritório contribui para o controle de doenças quarentenárias presentes em dois importantes Programas desta Coordenadoria, o Programa de Erradicação do Cancro Cítrico e o Programa de Controle do HLB-Greening, realizando inspeções periódicas em propriedades comerciais e não comerciais presentes na regional. Na área da sanidade vegetal a regional é responsável ainda pela certificação de partidas de diversos produtos agrícolas para o trânsito intra/interestadual e exportação, bem como ação direta em Programas realizados em parceria com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento como o Programa de Mitigação de Risco de Sigatoka Negra, para a certificação do comércio interestadual de banana.

Na atividade de fiscalização do comércio, uso e destinação das embalagens vazias de agrotóxicos e afins, são fiscalizadas 24 revendas de agrotóxicos, todas cadastradas junto a Coordenadoria de Defesa Agropecuária, os estabelecimentos prestadores de serviço em sua aplicação e as diversas propriedades rurais da região, além dos locais de recebimento das respectivas embalagens vazias de agrotóxicos.

Ainda na área agrícola ressalta-se a grande atuação do Escritório de Defesa Agropecuária de Araçatuba nas Fiscalizações de Uso e Conservação do Solo Agrícola nas propriedades da região, contribuindo para a preservação e melhoria deste elemento que além de patrimônio da humanidade é a base de sustentação de toda a cadeia produtiva relacionada à agropecuária.

Quanto à produção pecuária, ela é mais voltada para produção de carne, possuindo expressiva quantidade de propriedades rurais, em torno de 4.100 propriedades rurais, e bovinos e bubalinos na ordem de 285.000 cabeças. Na última etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa (maio 2014), o índice de vacinação alcançou 100% do rebanho. Isto demonstra eficiência na orientação, execução dos trabalhos perante a classe produtora, consolidando-se como um dos melhores índices registrados no Estado de São Paulo.

As revendas de produtos veterinários cadastrados são periodicamente fiscalizadas, sendo que 34 revendas comercializam vacinas contra febre aftosa nas campanhas oficiais, maio e novembro. A região possui 02 abatedouros de bovinos que abatem mensalmente 3.500 cabeças, e 03 laticínios com volume de processamento anual de 40.000 litros de leite. No âmbito do EDA estão cadastrados no Serviço de Inspeção de São Paulo (SISP) 07 estabelecimentos, os quais são periodicamente fiscalizados por seus médicos veterinários.

A regional atua ainda na fiscalização de eventos de concentração animal. Em 2013 foram realizados 144 eventos, com a movimentação de 46.757 animais.

Há um intenso esforço durante os períodos da vacinação de febre aftosa. Além da divulgação e orientação aos produtores, foram realizadas 93 vacinações assistidas em propriedades em 2013. No mesmo período foram emitidas 10.000 guias de trânsito animal (GTA).

No controle de erradicação de brucelose e tuberculose bovina são monitorados 80 médicos veterinários cadastrados para vacinar bezerras contra brucelose e 28 profissionais habilitados para examinar rebanhos contra ambas as doenças, por serem zoonoses e apresentar risco a saúde humana. Ainda se encontram 02 laboratórios que emitem atestados para a Anemia Infecciosa Equina (AIE), sendo que na região se encontra grande número de haras, e que hoje está se destacando como motivador da economia rural esporte e lazer relacionado a esta espécie.