Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Coordenadoria de Defesa Agropecuária
Facebook Twitter Youtube Flickr
17/07/2014

Brucelose: Defesa Agropecuária divulga índice de vacinação em São Paulo.

89,76% das fêmeas bovinas e bubalinas, com idade entre três a oito meses,são vacinadas no primeiro semestre de 2014.

O índice de vacinação contra a brucelose no estado de São Paulo, durante o primeiro semestre de 2014, foi 89,76%. O estado tem um total de 511.406 cabeças de fêmeas bovinas e bubalinas, com idade entre três e oito meses. Essa vacinação é realizada uma única vez para que o animal fique protegido.

Dados do sistema de Coordenadoria de Defesa Agropecuária mostram que no histórico das vacinações, os índices de imunização contra a brucelose têm sido superiores a 80%. Em 2012 os índices foram 81,75% no primeiro semestre e 81,98% no segundo semestre. Em 2013 foram 84,66% no primeiro semestre e 82,44% no segundo.

O criador que não vacinou ou deixou de comunicar a vacinação até a data estabelecida pela legislação poderá sofrer penalidades de 5 Ufesps por cabeça, por deixar de vacinar e 3 Ufesps por cabeça, por deixar de comunicar a vacinação. O valor de cada Ufesp - Unidade Fiscal do Estado de São Paulo é R$ 20,14.

BRUCELOSE - É uma zoonose (doença que acomete os animais e o homem) infecto-contagiosa causada pela bactéria Brucella abortus. Nos bovinos pode causar abortamento; nascimento de bezerros fracos; retenção de placenta; repetição de cio e descargas uterinas com grande eliminação da bactéria, além de inflamação nos testículos. Em São Paulo a vacinação é obrigatória desde 2002.

CONTATO (para imprensa):

Assessoria de Imprensa/Defesa Agropecuária – 19 – 3045-3350 – Teresa Paranhos – tparanhos@cda.sp.gov.br

Postado em 14-10-2014 em função das exigências da Legislação Eleitoral (Lei nº 9.504, de 30 de setembro de 1997).