Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Coordenadoria de Defesa Agropecuária
Facebook Twitter Youtube Flickr
22/09/2014

EDA Marília apreende sete toneladas de carne clandestina em Garça-SP.

Através de uma denúncia anônima quanto a procedência e a qualidade da carne fornecida à prefeitura do município de Garça, o Escritório de Defesa Agropecuária (EDA) de Marília elaborou no dia 19 de setembro, em conjunto com a Vigilância Sanitária do município, uma ação que resultou na apreensão de aproximadamente 7.000 quilos de carne clandestina.

Ao constatar a irregularidade nos rótulos das embalagens, os médicos veterinários da Defesa Agropecuária solicitaram a presença da polícia civil, que acionou a polícia científica.

Segundo Edna Menegucci Scachetti, diretora técnica do EDA Marília, foi realizada uma fiscalização no açougue suspeito de manipular a carne. Nesse, foram encontradas várias irregularidades, tais como: condições precárias de higiene e carnes vencidas. Foi determinada a imediata paralisação dos trabalhos.

A fiscalização esteve também no endereço onde o proprietário do açougue recebeu parecer desfavorável para a implantação de uma Fabrica de Conservas e lá foram apreendidas, aproximadamente, 1.400 quilos de diversas carnes manipuladas, com datas de validades vencidas, sem embalagens e com rótulos apresentando numeração de registro do Serviço de Inspeção Federal (SIF).

Como não foi possível comprovar a origem, toda a carne apreendida, aproximadamente 7.000 quilos, foram encaminhados para uma fábrica de farinha de osso.

Fotos: https://www.flickr.com/photos/defesaagropecuariasp/sets/72157648680997986/

Assessoria de Imprensa| Defesa Agropecuária – 19 – 3045-3350 – Teresa Paranhos

Postado em 14-10-2014 em função das exigências da Legislação Eleitoral (Lei nº 9.504, de 30 de setembro de 1997).