Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Coordenadoria de Defesa Agropecuária
Facebook Twitter Youtube Flickr
15/07/2015

1.600 quilos de agrotóxicos são apreendidos em comércio irregular em Cajuru-SP.

Atendendo a denúncia sobre comércio ilegal de agrotóxicos, uma equipe de engenheiros agrônomos e técnicos agrícolas do Escritório de Defesa Agropecuária (EDA) de Ribeirão Preto realizou no dia 14 de julho a fiscalização em um estabelecimento localizado no município de Cajuru-SP e constatou que o estabelecimento realizava o comércio sem possuir registro junto à Coordenadoria de Defesa Agropecuária, armazenava os produtos de forma inadequada, realizava o fracionamento de agrotóxicos e vendia produtos sem identificação e sem registro junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) que libera os produtos para comercialização em todo o território nacional.

De acordo com Gustavo Bissolli, engenheiro agrônomo da Inspetoria de Defesa Agropecuária (IDA) de Cajuru, “foram apreendidos cerca de 1.600 quilos de produtos, os quais estão sob a guarda do proprietário, como fiel depositário”.

As empresas fabricantes serão notificadas a recolher os produtos fracionados, e após conclusão do processo será dado o destino correto ao restante dos agrotóxicos apreendidos. Bissolli informou ainda que devido ao fato da ocorrência envolver questões de saúde pública, foi encaminhado ofício à Vigilância Sanitária do município para que sejam tomadas as providências estabelecidas nos protocolos de proteção à saúde pública.

Entre o produtos apreendidos estavam herbicidas, inseticidas e fungicidas para uso em hortaliças que eram comercializados sem receituário agronômico. Bissolli orienta que o consumidor só deve adquirir esses produtos com nota fiscal e receituário agronômico como estabelece a lei. A legislação não permite a venda fracionada de produtos.

Por Teresa Paranhos

Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Coordenadoria de Defesa Agropecuária

Assessoria Imprensa

Telefone: (19) 3045.3350