Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Coordenadoria de Defesa Agropecuária
Facebook Twitter Youtube Flickr
02/12/2015

V Encontro Estadual da Defesa Agropecuária reforça união da Secretaria para atender bem o produtor

A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo está construindo uma união cada vez maior entre seus órgãos para atender melhor o produtor rural, como reforçou o secretário Arnaldo Jardim na abertura do V Encontro Estadual da Defesa Agropecuária, em São Pedro. O evento segue com programação até esta quarta-feira, 2 de dezembro, focando principalmente na atenção à sanidade animal e vegetal em território paulista.

Uma interface mais intensa entre as unidades da Secretaria garante um bom atendimento ao homem do campo, uma colaboração capaz de trazer crescentes ganhos de produtividade e geração de renda, um dos principais eixos de atuação orientados à Pasta pelo governador Geraldo Alckmin. Isso porque uma tecnologia altamente lucrativa no campo só funciona se chegar à propriedade e se for bem aplicada.

É certa a transversalidade dos trabalhos dos órgãos da Pasta. Por exemplo: com a Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA) garantindo qualidade e sanidade aos produtos da agroindústria estimulada pela Coordenadoria de Desenvolvimento dos Agronegócios (Codeagro). Com o Instituto de Economia Agrícola (IEA) da Apta contabilizando e analisando a produção de cana, plantada com variedades desenvolvidas pelo Instituto Agronômico (IAC), de Campinas.

Ou ainda, uma inovação gerada na Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta) tem mais retorno quando acompanhada de perto e é bem desenvolvida no campo, uma atenção ao agropecuarista observada principalmente no contato pessoal dos técnicos da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (Cati).

A crescente troca de experiências entre as unidades gera um fluxo de trabalho capaz de atender o homem do campo desde o preparo do solo à comercialização de sua produção. Uma relação cada vez mais próxima entre as unidades traz mais agilidade, mais conhecimento e resulta em ganhos para quem é a preocupação principal da Secretaria, o agropecuarista, em especial o pequeno produtor e o agricultor familiar.

União fomentada por Arnaldo Jardim em eventos como o V Encontro da CDA, que reuniu em sua abertura, no dia 1 de dezembro, os titulares da Apta, Orlando Melo de Castro; da Cati, José Carlos Rossetti; da CDA, Fernando Gomes Buchala; e das Relações Parlamentares e Institucionais do Gabinete, Sérgio Murilo Hermógenes. “Todos entendem a necessidade de se integrar mais. Temos um elenco de coisas importantes a realizar. Eu próprio aprendi aqui, foi muito útil”, destacou o secretário.

Para Fernando Gomes Buchala, a interação dos 40 diretores dos Escritórios de Defesa Agropecuária (EDAs) paulistas reunidos no evento mostra o comprometimento da Secretaria com a população. “Vamos potencializar essa interface entre as unidades para cumprirmos o grande compromisso que temos com a sociedade. Muito nos honra ter aqui os gestores da Secretaria para buscarmos soluções conjuntas”, apontou.

A CDA é a responsável por atestar, por exemplo, que a carne de frango do Estado é sadia - garantindo as exportações do produto, que chegam a 1,5 bilhão por ano. Mais uma vez pode-se observar a integração: esse atestado tão importante para a avicultura é embasado em exames oficiais realizados no Laboratório de Sanidade Avícola, em Descalvado, uma unidade do Instituto Biológico (IB), da Apta.

Mais humano

Em uma programação com foco na sanidade, os diretores discutirão sobre pontos como cancro, HLB, certificação fitossanitária, nova lei de agrotóxicos, exportação de frutas, febre aftosa, uso e conservação do solo, raiva em herbívoros e peste suína clássica. O diferencial de aproveitamento é a relação interpessoal, a imediata troca de experiências entre as regiões. A iniciativa de uma delas pode “salvar a lavoura” de outra, e vice-versa.

“Nada substitui essa parte pessoal, essa integração dinamiza os nossos procedimentos”, ressaltou Mário Sérgio Tomazela, coordenador substituto da CDA. Para ele, quando se fala em sanidade das lavouras, planteis e produtos agropecuários paulistas, nenhum assunto é mais importante porque “temos sempre que estar atentos a todos eles para oferecer um alimento seguro para o consumidor interno e externo”.

Esse atestado de sanidade é importante para o Estado de São Paulo continuar sendo um dos principais produtores do País, além do maior exportador de diversas culturas como carne de frango, café e cana. É a fiscalização da Coordenadoria a responsável por garantir uma carne de qualidade na mesa da população paulista, um suco de laranja saudável e saudabilidade aos embutidos dos happy hours das cidades.

Quem também acredita nos ganhos dessa relação mais próxima é a diretora técnica da Secretaria Daniela Piedade Scalzo, que atende no EDA de Piracicaba, onde a variedade da produção agropecuária gera demandas em todas as áreas. “Essa proposta do secretário de unificar veio em uma boa hora. Somos uma Secretaria só e nossos trabalhos se complementam”, ponderou.

Dia 1 e 2/12/2015

Local: Hotel Colina Verde – Rua Veríssimo Prado, 1.500

Por Hélio Filho

Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo

Assessoria de imprensa

Telefone: (11) 5067-0069