Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Coordenadoria de Defesa Agropecuária
Facebook Twitter Youtube Flickr
11/07/2016

Cooperativa de Votuporanga recebe certificado de registro no Sisp para a produção de mel

Os produtores de mel da Cooperativa Agropecuária dos Apicultores da Região Noroeste de São Paulo (Coapinsp) não precisarão mais terceirizar o envase do mel produzido para colocar o produto no mercado. A nova Unidade de Processamento de Mel foi inaugurada no dia 8 de julho pelo secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Arnaldo Jardim.

O presidente da Coapinsp, Antonio Gonçalves do Carmo Filho, recebeu das mãos do secretário, o certificado de registro da entidade no Serviço de Inspeção de São Paulo (Sisp). Agora, a organização poderá fazer o envase do produto no local, agilizando o processo e agregando maior valor ao produto, que será comercializado com a marca “Néctar Brasil”.

José Eduardo Alves de Lima, diretor do Grupo de Defesa Sanitária Animal, da Coordenadoria de Defesa Agropecuária, órgão da Secretaria responsável pelos procedimentos de registro de estabelecimentos e produtos de origem animal (carne, leite, ovos e mel) para comercialização em todo território paulista informou que “a partir desta data, a Coapinsp que recebeu o registro no Sisp de número 1.542 está apta a produzir 750 quilos de mel diariamente e comercializar o produto registrado sob o número 14.405. Com a certificação, a região do Escritório de Desenvolvimento Agropecuário (EDA) de Votuporanga conta agora com 13 estabelecimentos registrados no Sisp.”

A unidade de processamento de mel de Votuporanga foi obtida por meio do Projeto de Desenvolvimento Rural Sustentável – Microbacias II – Acesso ao Mercado, do Governo paulista. Com um investimento de R$ 258.535,00, sendo R$ 180.974,50 por parte do Governo do Estado, com recursos do Banco Mundial, e a contrapartida apresentada pela cooperativa no valor de R$ 77.560,50, a unidade de Processamento de Mel conta com equipamentos como bombas de desenvase; centrífugas com capacidade para 32 quadros de ninho ou de 32 melgueiras; conjunto de bomba e filtro de linha; e envasadoras para mangueiras de sachê e semi-automática.

As melhorias incluem ainda mesas de desoperculação e manipulação do mel; tanques e plataformas para decantação, descristalização e homogeneização e higienização de embalagens; caixas com melgueiras; derretedor em inox para 15 quilos de cera; fumegador; macacão de nylon com máscara e chapéu de ventilação; tampas de caixa e telas excluidoras de ninho.

“O Microbacias II possibilita que o homem do campo se desenvolva, cresça e crie novas oportunidades de acesso ao mercado, aumentando a produtividade e gerando renda. O governador Geraldo Alckmin acredita na agricultura familiar e no cooperativismo e tem nos orientado a tomar iniciativas com este mote. Esse é o caminho para sairmos da crise”, afirmou Arnaldo Jardim.

“Atualmente, produzimos cerca de 250 quilos por mês e teremos condições de quadruplicar essa produção. Também poderemos terceirizar o envase para outros produtores da região, aumentando bastante o nosso ganho”, afirmou o presidente da Cooperativa, Antonio Gonçalves do Carmo Filho.

O vice-prefeito Waldecy Bortoloti, que na ocasião representou o prefeito Nasser Marão Filho, enfatizou a importância do projeto, especialmente para os pequenos e médios produtores do município “Agora, eles contam com um local para processar o produto, tendo a possibilidade de aumentar a renda da família e a gerar mais empregos. É uma grande conquista para Votuporanga”, disse.

A produtora de mel Satiko Bordin, que integra a cooperativa, ressaltou as melhorias proporcionadas pelo projeto do Governo do Estado. “O registro no Sisp é muito importante, pois conseguiremos envasar o nosso produto aqui em Votuporanga, aumentando o valor. Todos ganharão”, observou a produtora. A Coapinsp conta com 12 produtores de mel.

O evento teve ainda a presença do deputado estadual Carlos Pignatari; da assessora Marta Nascimento, representando o deputado estadual Itamar Borges; do diretor do Escritório de Desenvolvimento Rural (EDR) de Votuporanga, Carlos Alberto de Luca; o diretor da Companhia de Desenvolvimento Agrícola de São Paulo (Codasp), Alexandre Penteado Pires; do diretor do Grupo de Defesa Sanitária Animal da Coordenadoria de Defesa Agropecuária, José Eduardo Alves de Lima; do diretor substituto do Escritório de Defesa Agropecuária (EDA) de Votuporanga, Gustavo Scursoni Campion.

Fotos em: https://www.flickr.com/photos/defesaagropecuariasp/albums/72157671071855595

Por Teresa Paranhos (com informações da SAA)

Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo

Coordenadoria de Defesa Agropecuária

Assessoria Imprensa

Telefone: (19) 3045.3350