Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Coordenadoria de Defesa Agropecuária
Facebook Twitter Youtube Flickr
16/06/2016

Defesa Agropecuária desarticula abate clandestino de aves no município de Conchal

A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio da Coordenadoria de Defesa Agropecuária, desarticulou um abate clandestino de aves, no Sítio Nossa Senhora Aparecida, no município de Conchal. O órgão responsável pela sanidade animal e vegetal da Pasta foi acionado para uma inspeção ao local, no qual foram flagrados150 frangos sem as mínimas condições de higiene e 100 frangos vivos aguardavam para serem abatidos. Também foram encontrados frangos congelados prontos para serem comercializados.

O médico veterinário da Secretaria, Décio José Gottardo, que responde pelo Escritório de Defesa Agropecuária (EDA) de Mogi Mirim, informou que o estabelecimento não tinha registro no Serviço de Inspeção de São Paulo (Sisp), nem no Serviço de Inspeção Municipal (Sim). “Solicitamos apoio para realizar a ação, do médico veterinário Bruno Bérgamo Ruffolo, do Centro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Cipoa), da Defesa Agropecuária e da Vigilância Sanitária do município, que acionou o apoio da Guarda Municipal”, disse.

De acordo com o especialista, os frangos vivos, que não tinham origem conhecida e poderiam colocar em risco a saúde do consumidor, foram levados a um frigorífico registrado em Itapira para abate sanitário e 300 kg de frangos abatidos foram destinados ao Aterro Sanitário de Mogi Guaçu para destruição. Os proprietários foram autuados por abate clandestino e a multa pode chegar a cinco mil Ufesps – o valor de cada unidade é de 23,55 reais.

Também participaram da ação o diretor substituto do EDA de Mogi Mirim, Rogério Marçal de Oliveira, os técnicos agrícolas Luiz Silvestre Neto e José Pasquino Anselmo, Adriana Tognoli da Silva, da Vigilância Sanitária do município e os GCMs Mauricio e Ricardo que lavraram boletim de ocorrência.

A fiscalização fez parte do procedimento de vigilância sanitária do município que investigou as causas do óbito de uma paciente que trabalhava no local e que estava internada em um hospital da cidade.

Fotos: https://www.flickr.com/photos/defesaagropecuariasp/albums/72157667052114014

Por: Teresa Paranhos

Assessoria de Comunicação

Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo

Coordenadoria de Defesa Agropecuária - Telefone: (19) 3045.3350