Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Coordenadoria de Defesa Agropecuária
Facebook Twitter Youtube Flickr
29/11/2016

Dia 30/11 termina o prazo para vacinar bovinos e bubalinos contra a febre aftosa em São Paulo

A declaração dos animais vacinados deve ser feita até 07/12

O produtor tem até esta quarta-feira, 30/11 para vacinar todos os bovinos e bubalinos contra a febre aftosa no estado de São Paulo, vacinando inclusive os que foram vacinados na etapa maio (que na época tinham de zero a 24 meses). A segunda etapa da campanha de 2016 foi iniciada no dia 1º de novembro.

A comunicação da vacinação ao órgão oficial de Defesa Agropecuária, da Secretaria de Agricultura e Abastecimento ou através do sistema informatizado Gedave deve ser feita pelo criador tem até o dia 07 de dezembro. É preciso ainda, declarar todos os animais de outras espécies existentes na propriedade, tais como: equídeos (equinos, asininos e muares), suideos (suínos, javalis e javaporco), ovinos, caprinos, aves (granjas de aves domésticas, criatórios de avestruzes).

A vacinação contra a febre aftosa é obrigatória. Não vacinar ou não comunicar a vacinação à Defesa Agropecuária até a data estabelecida - 07 de dezembro – torna o responsável passível de sanções: 5 Ufesps (R$ 117,75) por cabeça por deixar de vacinar, e 3 Ufesps (R$ 70,65) por cabeça por deixar de comunicar a vacinação. O valor de cada Ufesp - Unidade Fiscal do Estado de São Paulo é R$ 23,55.

A expectativa é que 100 por cento do rebanho bovídeo, estimado em 10,6 milhões de cabeças, sejam vacinados dentro do prazo estabelecido.

Dados do sistema Gedave desta terça-feira, 29/11, mostram que 60 por cento das propriedades rurais com bovídeos já declararam a vacinação realizada. A orientação da Secretaria de Agricultura e Abastecimento é para que o criador vacine dentro do prazo e não deixe para fazer a comunicação na última hora.

Por Teresa Paranhos

Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Coordenadoria de Defesa Agropecuária

Assessoria Imprensa

Telefone: (19) 3045.3350