Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Coordenadoria de Defesa Agropecuária
Facebook Twitter Youtube Flickr
20/08/2016

Duas toneladas de produtos irregulares são apreendidas em Cunha pela Defesa Agropecuária

Uma ação realizada pela Coordenadoria de Defesa Agropecuária, da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, com o apoio da Polícia Ambiental do município de Guaratinguetá, tirou de circulação quase duas toneladas de produtos com rotulagem falsificada ou impróprios para o consumo no município de Cunha. Os produtos ilícitos iriam para o comércio em todo o Estado de São Paulo.

No estabelecimento funcionava uma fábrica de conservas, registrada junto ao Serviço de Inspeção de São Paulo (Sisp), que produzia alimentos com metodologias de produção e ingredientes não aprovados pelo Centro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Cipoa). “Os contraventores utilizavam rótulos falsos ou de outro estabelecimento, o que configura crime contra o consumidor”, informou o médico veterinário da Secretaria, que junto à Defesa Agropecuária atua na inspeção de produtos de origem animal, João Gustavo Pereira Loureiro.

Além de constatadas irregularidades sanitárias que comprometiam a qualidade dos produtos, o estabelecimento operava sem um médico veterinário e responsável técnico.

Os produtos apreendidos, como embutidos, produtos cárneos suínos e queijos e os rótulos falsos foram destruídos em aterro sanitário no município de Cachoeira Paulista com a presença de um responsável pelo estabelecimento. “O estabelecimento foi autuado e interditado”, informou a médica veterinária da Secretaria, Ana Maria Fernandes, que responde pelo serviço de inspeção no Escritório de Defesa Agropecuária (EDA) de Guaratinguetá. A multa pode ultrapassar os R$ 50 mil.

O secretário de Agricultura e Abastecimento, Arnaldo Jardim ressaltou a importância do trabalho de fiscalização da CDA, com o objetivo de garantir a sanidade agropecuária. “Além de ser crime, a comercialização desses produtos sem a inspeção apropriada representa um risco para a saúde da população, que acaba ingerindo um alimento impróprio para consumo. Garantir a saudabilidade dos alimentos é uma determinação do governador Geraldo Alckmin”, afirmou.

A Coordenadoria de Defesa Agropecuária é o órgão da Secretaria responsável pelo Serviço de Inspeção de São Paulo (Sisp) e sua equipe de profissionais realiza inspeções periódicas nos estabelecimentos registrados. No entanto, este estabelecimento, que era registrado, vinha impedindo a fiscalização, motivo pelo qual já havia sido autuado.

Também participaram da ação o médico veterinário Ivan Alexandre de Oliveira Bassani e os agentes Alexandre Alcides Coelho e Edvaldo Galvão Freire.

Por Teresa Paranhos

Assessoria de Comunicação

Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo

Coordenadoria de Defesa Agropecuária

Telefone: (19) 3045.3350