Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Coordenadoria de Defesa Agropecuária
Facebook Twitter Youtube Flickr
07/06/2016

Sistema Gedave traz agilidade ao produtor no trânsito de animais e vegetais

Os produtores rurais paulistas ganharam maior agilidade no procedimento de certificação de trânsito animal e vegetal ao emitir, de março de 2015 a abril de 2016, 141.548 Permissões de Trânsito Vegetal (ePTV) pelo sistema de Gestão de Defesa Animal e Vegetal (Gedave), sem a necessidade de se deslocarem até os Escritórios de Defesa Agropecuária (EDA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. O documento fitossanitário, que pode ser emitido de forma eletrônica desde o ano passado, deve ser gerado ao final de um processo de certificação de produção e viabiliza o trânsito de vegetais, em conformidade com as normas de defesa fitossanitária.

De acordo com a Coordenadoria de Defesa Agropecuária, que engloba os 40 EDAs, de março de 2015 a maio de 2016, foram emitidos 29.966 Certificados Fitossanitários de Origem (CFO) e 16.341 Certificados Fitossanitários de Origem Consolidados (CFOC).

A ferramenta online registrou, entre os meses de maio de 2015 a maio de 2016, a emissão de 979.559 Guias de Trânsito Animal (eGTA) para o transporte de 4,6 milhões de bovídeos, aves e ovos férteis, equídeos, suínos, caprinos, ovinos, aquáticos e outros. “A implantação do Gedave tem demonstrado excelentes resultados para a melhoria do controle sanitário e aprimoramento da fiscalização das movimentações de animais, bem como trazido benefícios ao setor pecuário, conforme comentou o coordenador da Defesa, médico veterinário Fernando Gomes Buchala.

“Além de facilitar o acesso ao documento pelo produtor rural paulista, a emissão online garante, entre outras vantagens, maior segurança e controle das pragas, melhor gestão da rastreabilidade do trânsito de vegetais e fitossanitária da produção e maior confiabilidade aos produtos do estado de São Paulo”, afirmou o coordenador.

A agilidade nos procedimentos de certificação do trânsito animal e vegetal ajuda a garantir a saudabilidade dos alimentos, além de facilitar a vida do produtor, conforme observou o secretário de Agricultura e Abastecimento, Arnaldo Jardim. “Ao possibilitar a emissão dos documentos de forma eletrônica estamos facilitando a vida do produtor rural, evitando que ele precise se deslocar de sua propriedade e tenha muito mais agilidade nos procedimentos cotidianos. Apoiar o produtor com ferramentas inovadoras, com especial atenção ao pequeno agricultor, é uma das diretivas do governador Geraldo Alckmin para fortalecer e desenvolver a agricultura paulista” pontuou.

Novas funcionalidades

Implantado em 2012, o Gedave foi criado inicialmente para o controle das etapas de vacinação contra a febre aftosa e emissão da GTA para bovinos e bubalinos. Posteriormente, passou a emitir as PTVs e deverá, em breve, trazer novos serviços relacionados ao trânsito dos produtos vegetais, com a inclusão de serviços como o monitoramento de agrotóxicos e resíduos, controle de produção de mudas de citros, relatório semestral de cancro cítrico e greening, emissão de certificados de vacinação contra a febre aftosa e brucelose e de GTA de aves ornamentais/silvestres para usuário externo.

Por: Paloma Minke

Informações:

Assessoria de Comunicação

Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo - (11)5067-0069