Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Coordenadoria de Defesa Agropecuária
Facebook Twitter Youtube Flickr
27/11/2017

Arnaldo Jardim destaca medidas de apoio à heveicultura, durante encontro técnico em Barretos

O secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Arnaldo Jardim, enfatizou aos produtores rurais participantes do 5º Encontro Técnico Nacional de Heveicultura, realizado no Centro Universitário da Fundação Educacional de (Unifeb) na última quinta-feira (23), que o sistema de produção de mudas de seringueira em bancadas suspensas é uma decisão irrevogável da Pasta, com o objetivo de manter a sanidade na produção. “Iremos persistir nessa resolução. Temos tido o cuidado de fazer um processo de transição, para flexibilizar sua aplicação, mas nosso rumo é determinado”, afirmou.

De acordo com o secretário, o exemplo do sistema de produção da borracha no estado de São Paulo está sendo utilizada de forma intensa para amparar uma outra regulamentação que deverá ser criada, para que as mudas de café também sejam produzidas em substrato. “A decisão é baseada em fundamentos técnicos, é a mais eficiente forma de conter o avanço de nematóides sobre as culturas e avançar neste sentido”, afirmou o titular da Pasta.

Arnaldo Jardim também manifestou aos presentes a solidariedade pela questão do imposto de importação da borracha, para valorizar a produção nacional, tema que levou ao Conselho Nacional dos Secretários de Agricultura (Conseagri) e à Câmara Setorial, para que a desigualdade seja tratada com critério.

“Não defendemos apenas a reserva de mercado. Somos a favor da concorrência para que o Brasil se integre ao mercado nacional. No caso preciso da borracha, as condições do sudeste asiático, um dos principais concorrentes do País, são absolutamente desiguais, porque dizem respeito aos cuidados ambientais, que aqui são rigorosos, e às relações de trabalho, que lá são muito distantes do que se defende internacionalmente. Isso nos dá uma condição de competitividade favorável”, afirmou o secretário.

A reitora da Unifeb, Sissi Kawai Marcos, afirmou a importância da instituição sediar mais uma edição do Seminário. “A Unifeb é uma instituição comunitária, com a missão de contribuir com a comunidade por meio da formação de profissionais éticos. Um evento dentro dessa natureza, com a presença do setor produtivo, acadêmicos e demais interessados no tema nos permite confirmar que estamos totalmente alinhados com esse propósito”, afirmou.

Coordenador do evento, o diretor do Escritório de Defesa Agropecuária (EDA) de Barretos, Paulo Fernando de Brito, destacou que o Encontro é o maior realizado no estado de São Paulo. “É um evento que contribui para gerar informações sobre novas tecnologias ao setor”, disse.

Realizado nos dias 23 e 24 de novembro, o encontro proporcionou a troca de experiências e a oportunidade de conhecer os resultados das pesquisas realizadas no estado de São Paulo e no Brasil. O evento é realizado a cada dois anos pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento, por meio da Coordenadoria de Defesa Agropecuária, com o apoio do Unifeb, Universidade Estadual Paulista (Unesp), Coopercitrus, Grupo Monteiro de Barros (GMB) e Associação dos Produtores de Látex do Brasil (Apotex). A pesquisadora do Instituto de Economia Agrícola (IEA), Marli Dias Mascarenhas Oliveira realizou palestra durante o evento.

Por: Paloma Minke