Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Coordenadoria de Defesa Agropecuária
Facebook Twitter Youtube Flickr
28/11/2017

Desarticulado entreposto que fabricava produtos sem inspeção sanitária em Jaguariúna

Uma ação conjunta realizada pela Polícia Civil de Jaguariúna, Coordenadoria de Defesa Agropecuária, fiscais da prefeitura e Vigilância Sanitária realizada nesta terça-feira, 28, desarticulou um entreposto irregular de carne que operava sem fiscalização sanitária e em condições impróprias para a produção de alimentos de origem animal, no município de Jaguariúna-SP.

Como explica o médico veterinário da Defesa Agropecuária, Décio José Gottardo, que atua junto ao Escritório de Defesa Agropecuária de Mogi Mirim e acompanhou toda a ação, foram apreendidas 4500 quilos de carne, sendo aproximadamente 2 toneladas de linguiças, 1,5 tonelada de carne de suínos e 1 tonelada de frangos inteiros.

Todo material produzido era distribuído no comércio da região. “O estabelecimento foi lacrado, lavrado um auto de infração e termo de apreensão e condenação. Todos os produtos apreendidos foram recolhidos pela empresa Razzo e, de acordo com a legislação sanitária, destruídos com acompanhamento da fiscalização da Defesa Agropecuária”, disse Gottardo.

Como foi apurado, o estabelecimento produzia uma média de 800 quilos de linguiças por dia, o equivalente a 20 toneladas por mês. O armazenamento das carnes era impróprio e o estabelecimento não tinha autorização de funcionamento junto aos órgãos competentes, nem registro junto a um dos órgãos de inspeção de produtos de origem animal na esfera municipal, estadual ou federal.

Ações como esta têm por objetivo coibir a produção de produtos de origem animal sem a observação das boas práticas de fabricação e higiene que possam causar riscos à saúde do consumidor.

Por Teresa Paranhos

Assessoria de Comunicação

Secretaria de Agricultura e Abastecimento

19 – 3045.3447