Facebook Twitter Youtube Flickr
18/07/2019

Gedave simplifica e agiliza a emissão de GTA em eventos agropecuários

A partir dessa sexta feira, 19 entra em funcionamento a primeira fase da implantação do módulo “Gestão de Eventos Agropecuários”, que contempla de forma ágil, a emissão da guia de trânsito animal (GTA) com a finalidade “retorno à origem”, a partir dos eventos agropecuários realizados no estado de São Paulo. O módulo está integrado no sistema informatizado Gestão de Defesa Animal e Vegetal (Gedave), - https://gedave.defesaagropecuaria.sp.gov.br/ - vinculado às ações da Coordenadoria de Defesa Agropecuária, órgão da Secretaria de Agricultura e Abastecimento.

“O sistema automaticamente usará as informações da GTA origem/destino (da propriedade para o evento) e fará a inversão (do evento para a propriedade), não havendo a necessidade de repetir a digitação de todos os dados e as informações sobre exames e atestados”, disse o médico veterinário da Secretaria, Luiz Henrique Barrochelo, que junto à Defesa Agropecuária responde pelo Programa de Vigilância Sanitária Animal.

Com a implantação do novo sistema, o tempo passará a menos de 1 (um) minuto para emissão de até 50 guias simultaneamente, com praticamente quatro cliques em páginas. O tempo médio até então era de quatro minutos para cada GTA.

Cerca de 90% dos eventos agropecuários realizados no Estado serão atendidos e beneficiados com esse sistema. Não serão contemplados os produtores que chegarão ou sairão para eventos diferentes de sua origem (animais provenientes de outros eventos, vendas em leilões).

Em seu lançamento, o sistema será utilizado no 42º Campeonato Nacional, da Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha (ABQM), que será realizado de 20 a 28 de julho, em Araçatuba-SP, com a previsão de ingresso superior a 2.500 animais e emissão de, pelo menos, 500 GTAs. Os grandes eventos com aves, promovidos pela Federação Ornitológica do Estado de São Paulo (FEOSP), por exemplo, também ganharão agilidade.

Próximas fases

O aperfeiçoamento do sistema teve início no final do segundo semestre de 2018 e a primeira fase entrou em desenvolvimento em janeiro de 2019 com coletas de informações, testes, aprovações de páginas e homologação. Mais duas fases entrarão em funcionamento em breve:

- O cadastro de eventos via sistema, onde a empresa promotora poderá fazer a requisição de eventos pelo sistema, sem a necessidade se dirigir a uma unidade da Defesa Agropecuária. Para o serviço oficial o benefício será a eliminação de papéis e processos; e

- a geração de relatórios gerados eliminando os impressos, além da rastreabilidade, importante nas ações de proteção sanitária dos rebanhos Estado.

Por Teresa Paranhos