Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Coordenadoria de Defesa Agropecuária
Facebook Twitter Youtube Flickr
31/03/2021

600 quilos de carne bovina impróprias para o consumo foram apreendidos em Campinas

Deflagrada na manhã desta quarta-feira, 31 de março a produção clandestina de carne salgada (charque) em uma residência no Parque Montreal, no município de Campinas. A ação que foi realizada por uma equipe de médicos veterinários da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do estado de São Paulo, que atua junto ao Serviço de Inspeção (SISP) de produtos de origem animal, na Coordenadoria de Defesa Agropecuária, com o apoio da Polícia Civil teve origem em uma denúncia formulada através da Vigilância Sanitária de Campinas, que também participou da ação.

“No momento aproximadamente 600 quilos de carne bovina estava em processo de fabricação de salga“ disse o médico veterinário Bruno Bergamo Ruffolo, diretor do Centro de Inspeção de Produtos de Origem Animal, da Coordenadoria.

A produção funcionava sem registro nos órgãos de inspeção sanitária para produtos de origem animal e de forma improvisada, sendo utilizados caixas de água de polietileno para a produção, sem os devidos cuidados com higiene, sanidade e qualidades dos alimentos. “Um alimento produzido em condições precárias de higiênica pode acarretar na transmissão de inúmeras doenças e comprometer a saúde do consumidor”, disse Ruffolo, lembrando que é essencial que todo produto de origem animal seja fabricado em indústrias devidamente registradas nos órgãos competentes para que desta forma seja garantida a qualidade do produto final e a saúde do consumidor.

O responsável pelo estabelecimento foi autuado por fabricar produtos de origem animal em desacordo com os padrões fixados na legislação estadual. Os produtos foram apreendidos e destinados à graxaria.

Também participaram da ação os médicos veterinários Priscylla Sayuri Miya, Thiago Braga Izidoro, e Sara Lima Santos.

Por Teresa Paranhos