Facebook Twitter Youtube Flickr
05/02/2021

“Abate clandestino em São Paulo - implicações e relatos”, foi tema de palestra on line para profissionais da área

Alimentos oriundos de abate clandestino colocam em risco a saúde do consumidor

A importância de ações conjuntas da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, Vigilâncias Sanitárias e Secretarias da Saúde dos municípios do estado de São Paulo para evitar que produtos de origem animal produzidos sem higiene e qualidade coloquem em risco a saúde do consumidor foi foco de palestra realizada on line, na manhã desta quinta-feira, 04 de fevereiro.

A apresentação reuniu 75 profissionais vinculados ao setor agropecuário e de saúde de distintas áreas do estado de São Paulo e também do Brasil. Responsáveis técnicos de estabelecimentos, vigilâncias sanitárias municipais, auditores fiscais e técnicos da Secretaria estavam dentre os participantes.

A reunião, uma iniciativa da médica veterinária da Secretaria, Marina Peres Cavalcanti do quadro da Coordenadoria de Desenvolvimento Rural Sustentável, e que já atuou junto à Defesa Agropecuária, contou hoje com palestra proferida pelo médico veterinário João Gustavo P Loureiro, assessor técnico junto ao gabinete da CDA, com larga experiência em ações de combate ao abate clandestino de animais de produção, bem como produção de produtos clandestinos de origem animal (carne, leite, mel, ovos e pescados).

“A Secretaria não só se pauta em denuncias junto a nossa ouvidoria, atua também com uma rede de inteligência e informações e com o apoio de instituições de vigilância sanitária, saúde e das Polícias Militar, Civil e Ambiental Estadual a fim de que alimentos de origem animal produzidos clandestinamente e sem quaisquer condições de higiene cheguem até o mercado e coloquem em risco a saúde do consumidor”, disse Loureiro. Ele ressaltou ainda a importância do trabalho conjunto entre os órgãos públicos competentes e a necessidade de conscientização por parte do consumidor, não adquirindo e nem consumindo produtos sem inspeção ou de origem desconhecida.

No site da Secretaria as denúncias podem ser feitas através do Fale Conosco, em https://agricultura.sp.gov.br/contato/fale-conosco/

Por Teresa Paranhos