Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Coordenadoria de Defesa Agropecuária
Facebook Twitter Youtube Flickr
25/08/2021

Doenças das abelhas e cadastro de apicultores foram destaques em curso de instalação do apiário em Atibaia-SP

Ação conjunta visa o aprimoramento da atividade e o fortalecimento da apicultura no estado de São Paulo

Promover o crescimento e o fortalecimento da cadeia apícola da região de Atibaia é o principal objetivo de ação conjunta realizada pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento, sistema Faesp/Senar, Sebrae e Sindicato Rural de Atibaia.

Na segunda-feira (23/8) a médica veterinária da Secretaria, Maria Carolina Guido, que junto à Coordenadoria de Defesa Agropecuária atua no Programa Estadual de Sanidade das Abelhas, foi convidada para falar com os apicultores do município durante o módulo do curso de instalação do apiário realizado pelo Sindicato Rural de Atibaia, por iniciativa de sua representante Tatiana Lie Yakushiji Ribeiro. A turma de aula consta de 16 produtores que buscam conhecimento para iniciar sua criação ou para o aprimoramento da atividade.

Maria Carolina destaca a importância desta parceria com o objetivo de “levar esclarecimento sobre a legalização dos produtores junto aos órgãos estaduais, bem como o conhecimento sobre as doenças das abelhas, suas formas de controle e a importância da notificação junto ao órgão estadual. O cadastramento além de obrigatório é necessário para garantir a rastreabilidade dos produtos, a identificação e mapeamento do número de produtores e colmeias do Estado e o controle de doenças e pragas das colmeias”, disse a médica veterinária.

Estiveram presentes o secretário de Agricultura de Atibaia, Gabriel Sola, o médico veterinário do Serviço de Inspeção Municipal, José Antonio Adami e a consultora do Sebrae Guarulhos, Fernanda Bueno.

“O interesse pela criação de abelhas africanizadas e pelas abelhas nativas vem crescendo e a associação dessa criação com a ‘tão famosa cultura do morango de Atibaia’ são uma parceria que só traz benefício para os produtores de morango, de mel e para a natureza.” disse o secretário Sola.

A prefeitura municipal tem a intenção de desenvolver programas de incentivo à criação de abelhas nativas. Dentre as empresas registradas no Serviço de Inspeção Municipal, cinco estabelecimentos são de mel. O Secretário também informou que já protocolou a solicitação do selo de equivalência ao Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (SISBI POA) e que isso “irá fortalecer cada vez mais o empreendedor permitindo a abertura do mercado nacional para os produtos do município”.

Por Teresa Paranhos