Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Coordenadoria de Defesa Agropecuária
Facebook Twitter Youtube Flickr
19/03/2021

Transporte irregular de produtos de origem animal procedente de Minas Gerais é apreendido em São Paulo

Mais de 16 toneladas de queijo frescal e diversos outros produtos sem procedência e documentação eram transportados no mesmo veículo

Uma equipe de fiscalização da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, vinculada à Coordenadoria de Defesa Agropecuária foi acionada na manhã do último domingo, 14 de março, para comparecer ao posto da Polícia Rodoviária Federal, na BR 381 em Atibaia-SP, em decorrência de apreensão de um caminhão frigorificado, com carga de queijos e outros produtos de origem animal sem procedência e sem documentação pertinente.

A carga era composta por produtos de origem animal (queijos minas frescal, queijo minas padrão, queijos curados, manteigas, doces de leite em barra e pasta, carnes in natura, frango, pescado, produtos de graxaria salgados (cascos de caprinos, tiras de couro, estômago bovino e caprino), leite in natura). O veículo transportava ainda frutas, cachaça, farinhas, temperos, biscoito de polvilho, roupas, panelas, entre outros. “Do total de produtos apreendidos, 16.491 quilos eram somente de queijo minas frescal, excetuando-se os demais produtos de origem animal em pequenas quantidades, todos sem rótulos de origem e sem aposição das datas de fabricação e validade. Apenas alguns poucos produtos contavam com registro de serviço de inspeção municipal”, disse a médica veterinária Sílvia Tranquilli Orlandi.

De acordo com o transportador, os produtos eram procedentes de diversos produtores rurais dos municípios Porteirinha, Monte Azul e Mato Verde, no estado de Minas Gerais, com destino diverso na capital paulista e grande São Paulo.

No atendimento à ocorrência, além da Defesa Agropecuária foram acionados os fiscais municipais da Vigilância Sanitária (VISA) de Atibaia e funcionários de apoio operacional da empresa de recolhimento de produtos que prestam serviço à Concessionária Arteris.

Toda a carga apreendida foi destinada ao Aterro Embralixo, em Bragança Paulista. O transportador foi autuado em mil Ufesps (29,090 reais) por \"distribuir produtos de origem animal procedentes de estabelecimentos não registrados\" e foi orientado a encaminhar sua defesa à Coordenadoria de Defesa Agropecuária no prazo de 15 dias.

Por Teresa Paranhos