Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Coordenadoria de Defesa Agropecuária


Facebook Twitter Youtube Flickr
12/01/2022

Primeira Capacitação Sanitária para controladores de Javali do Estado de São Paulo em 2022 ocorreu em Santa Rita D’Oeste.

Atualizado em 12/01/2022 às 00h00

Está chegando à reta final o II Circuito de Capacitação Sanitária para Controladores de Javali do Estado de São Paulo. Os últimos eventos desse circuito ocorrem agora no mês de Janeiro, já que dia 26/01/22 entra em vigor a Resolução SAA 41de 28 de maio de 2021 que dispões sobre a vigilância epidemiológica, colheita de amostras de sangue para diagnóstico de doenças e as regras para o transporte e a destinação de carcaças dos Javalis, Já foram capacitados mais de 2.000 controladores no estado.

Está chegando à reta final o II Circuito de Capacitação Sanitária para Controladores de Javali do Estado de São Paulo. Os últimos eventos desse circuito ocorrem agora no mês de Janeiro, já que dia 26/01/22 entra em vigor a Resolução SAA 41de 28 de maio de 2021 que dispões sobre a vigilância epidemiológica, colheita de amostras de sangue para diagnóstico de doenças e as regras para o transporte e a destinação de carcaças dos Javalis, Já foram capacitados mais de 2.000 controladores no estado.

No último dia 10 de Janeiro ocorreu a capacitação número 22 no estado de São Paulo, realizada pela equipe técnica pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento que atua junto à Coordenadoria de Defesa Agropecuária e coordenada pelos médicos-veterinários Artur Felício, que responde pelo Programa Estadual de Sanidade dos Suídeos e Maria Carolina Guido, que responde pelas ações de Comunicação e Educação em Saúde Única, com apoio do Escritório de Defesa Agropecuária de Jales, contou com a presença de 50 manejadores da região.

Estavam presentes; Ederson Ponzani Lopes, vereador de Santa Rita D´Oeste, Hortêncio Ramos, Secretário de Agricultura de Santa Fé do Sul, Vagner Gurian, Eng. Agrônomo de Santa Fé do Sul, Francis Pozani, empresário de Rubinéia e a equipe do Escritório de Defesa Agropecuária de Jales, o Eng. Agrônomo Jamil Atihe Junior, Diretor, a Médica Veterinária Ieda Dalla Pria Blanco e o Eng. Agrônomo Marcos Antonio Aknobu Hokazono.

Foram abordados assuntos fundamentais como a vigilância epidemiológica de doenças dos javalis que podem também ser transmitidas aos suínos domésticos, aos cães utilizados no manejo e aos próprios manejadores (zoonoses), a pesquisa, o conhecimento sobre como o javali atua no estado de São Paulo, e sobre a importância da colheita de sangue para análises destes animais.

Esse treinamento faz parte do componente cinco, “Sorologia em Suínos Asselvajados”, das ações do Plano Integrado de Vigilância de Doenças de Suínos, que tem como um dos objetivos fortalecer a capacidade de detecção precoce de doenças como a Peste Suína Clássica (PSC), Peste Suína Africana(PSA), Síndrome Respiratória Reprodutiva Suína (PRRS).

Fazem parte do conteúdo as implicações sanitárias da invasão da espécie e o risco de disseminação de doenças; abordagem da invasão do javali no contexto da “Saúde Única”; zoonoses transmitidas por manipulação e consumo de javalis; doenças de notificação oficial internacional: riscos à pecuária e impactos econômicos; reconhecimento de lesões e como proceder frente a suspeitas de síndromes hemorrágicas (Peste Suína Clássica e Peste Suína Africana) e Síndromes Vesiculares (ex. Febre Aftosa); orientações para colheita e acondicionamento de mostras sangue/soro sanguíneo de javalis post mortem para vigilância oficial e monitoramento sorológico; e a destinação de resíduos do abate para controle populacional de javalis (carcaças e vísceras).

O encerramento do circuito ocorrerá no próximo dia 19/01, em Piracicaba.

x