Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Coordenadoria de Defesa Agropecuária
Facebook Twitter Youtube Flickr
Insert title here

O "Laboratório  de Triagem e Amostras" comemora 25 anos de existencia

O “Laboratório de Triagem de Amostras”, do Centro de Análise e Diagnóstico (CAD), da Coordenadoria de Defesa Agropecuária, desde 1991 vem executando o recebimento e a conferência de todas as amostras colhidas pelos médicos veterinários dos 40 (quarenta) Escritórios de Defesa Agropecuária (EDAs) do Estado de São Paulo, destinadas ao diagnóstico de enfermidades animais sob controle e/ou erradicação, no que se refere à parte técnica, e no que se refere à documentação de encaminhamento.

Após a verificação e correção das inconformidades porventura encontradas, o CAD providencia o envio das amostras aos laboratórios de destino final. Constitui-se, portanto, num controle de qualidade das amostras colhidas pelo serviço oficial de defesa sanitária, permitindo maior rapidez na emissão dos resultados e garantindo confiabilidade às colheitas de amostras realizadas pela Defesa Agropecuária.

Realiza também esse controle de qualidade em todas as amostras destinadas a estudos epidemiológicos e inquéritos com vistas à certificação sanitária do Estado de São Paulo, além de montar e distribuir os “kits de colheita” referentes a esses levantamentos, os quais são distribuídos aos médicos veterinários designados para essas importantes tarefas.

Nesse sentido, no último ano (2015), foram registradas e processadas 9.710 (nove mil, setecentas e dez) amostras e, em 2016, até esta data do mês de junho, já atingimos o montante de 2.217 amostras.

Ainda no ano passado, foram igualmente processadas as amostras colhidas para o “Estudo Epidemiológico de Avaliação de Circulação Viral para Febre Aftosa”, do “Monitoramento no Sistema de Vigilância Sanitária em Granjas de Suínos Livres de Peste Suína Clássica”, “Vigilância Sanitária da PSC em Suídeos Asselvajados” e do “Estudo Soroepidemiológico para Avaliação de Circulação Viral para Influenza Aviária e Doença de Newcastle”, com vistas à manutenção da condição do Estado de São Paulo como livre de tais doenças.

Também distribuímos imunobiológicos utilizados para diagnóstico, como por exemplo: antígenos, tuberculinas e maleína, e meios conservantes de amostras, tais como: Caldo Frey, Cary Blair, MEN/BHI, Água Peptonada, Líquidos de Vallée e Earle.

Além da triagem de amostras, mais recentemente, estamos também realizando a triagem de resíduos gerados pela Defesa Agropecuária em suas atividades rotineiras, tanto na área laboratorial, quanto àqueles gerados pelos EDAs (lixo biológico e perfurocortantes) no atendimento às suspeitas de enfermidades animais, bem como aqueles resultantes da fiscalização de insumos agropecuários, com vistas à segurança biológica e à preservação do meio ambiente.

 

Por Vera Lúcia Nascimento Gonçalves

 

Centro de Análise e Diagnóstico

Coordenadoria de Defesa Agropecuária

 

Campinas, 21 de Junho de 2016.