Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Coordenadoria de Defesa Agropecuária
Facebook Twitter Youtube Flickr
21/07/2008

Citros: Fonesa discute em Campinas o controle do greening.

21/07/2008 - O secretário adjunto, Antonio Julio Junqueira de Queiroz, esteve hoje (21/07) em Campinas, na sede da Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA), para abrir o encontro dos representantes do Fórum Nacional dos Executores de Sanidade Agropecuária (Fonesa) e falou sobre a preocupação da Secretaria de Agricultura e Abastecimento com o combate ao greening e da importância socioeconômica da citricultura no estado de São Paulo. Representantes de sete Estados (Alagoas, Sergipe, Bahia, Minas Gerais, Espírito Santo, Goiás e Rio de Janeiro) vieram conhecer as ações desenvolvidas em São Paulo no combate ao greening, que é referencia no país, e discutir ações de controle e erradicação nos demais estados produtores. A escolha de São Paulo para sediar a encontro deve-se ao tamanho e a importância econômica da citricultura paulista.

Amanhã (22/07), às 11 horas, o grupo a visita ao Centro de Citricultura “Sylvio Moreira”/Apta, em Cordeirópolis – SP, órgão de pesquisa da Secretaria e referência mundial da citricultura.

Segundo Hibernon Cavalcante Albuquerque, diretor presidente da Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária de Alagoas (Adeal) e vice-presente do Fonesa na área de defesa vegetal, “o objetivo do encontro foi conhecer o trabalho que vem sendo realizado pela defesa agropecuária paulista e propor uma discussão mais ampla sobre o envolvimento dos demais estados com citricultura comercial de forma a retardar ou evitar o avanço do greening.”

Para Mário Sérgio Tomazela, diretor de Defesa Sanitária Vegetal da CDA “São Paulo adquiriu experiência no controle do greening; conta com uma pesquisa avançada e vem desenvolvendo um trabalho organizado com o setor produtivo, por isso mantem o controle da doença sob supressão”. Ressaltou ainda que “os trabalhos de erradicação de plantas sintomáticas devem ser intensificados, bem como a revisão da Instrução Normativa do Ministério - IN 32, flexibilizando alguns pontos, para maior agilidade do processo de controle da praga”. A IN 32 é o instrumento que regulamenta as ações do controle do greening.

O Fonesa representa todos os órgãos oficiais de defesa agropecuária do país e tem como objetivo definir as diretrizes da política de sanidade animal e vegetal. Criado em 2000, tem como principal finalidade promover a permanente articulação entre os órgãos de defesa agropecuária, objetivando o desenvolvimento harmônico e integrado das ações de sanidade animal, vegetal e inspeção higiênico-sanitária e tecnológica dos produtos de origem animal e vegetal.

Serviço:

Visita de representantes do Fonesa ao Centro de Citricultura.

Local: Centro de Citricultura “Sylvio Moreira” – Rod. Anhanguera, Km 158 – Cordeirópolis - SP.

Informações:

Teresa Paranhos – Assessoria de Imprensa/CDA – Te.: 19 3241-4700.