Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Coordenadoria de Defesa Agropecuária
Facebook Twitter Youtube Flickr
23/08/2011

Cancro bacteriano da videira em SP: trabalho é publicado em revista internacional.

23-08-2011 - “Cancro bacteriano da videira no Estado de São Paulo, Brasil: detecção e eliminação” é o título do trabalho publicado pelos pesquisadores do Instituto Biológico, UNESP/Botucatu e da Coordenadoria de Defesa Agropecuária, na revista internacional Tropical Plant Pathology.

Sintomas do cancro bacteriano da videira, uma praga quarentenária A2 (ausente no Estado) foram observados em agosto de 2009, em pomar de uvas para o consumo de mesa no município de Tupi Paulista, na região do Escritório de Defesa Agropecuária (EDA) de Dracena. Ações de vigilância intensiva e medidas de erradicação foram adotadas pela Defesa Agropecuária.

Danilo Souza Pelloso e Leonardo da Cruz Oliveira Júnior, engenheiros agrônomos do EDA de Dracena, co-autores do trabalho, com o apoio de Deusdele Antonio Ferreira, diretor técnico do EDA, acompanharam todos os procedimentos fitossanitários estabelecidos pela legislação. Além do controle e erradicação da doença no município, foi realizado um levantamento nas regiões produtoras do Estado e nenhum outro pomar infectado foi encontrado.

O cancro bacteriano da videira, causado pela bactéria Xanthomonas campestris pv. Viticola foi observado pela primeira vez no Brasil em 1998, na região de Petrolina, Pernambuco. De lá, foi disseminada para outros Estados, tornando-se uma importante doença com perdas significativas na produção, visto que as principais variedades cultivadas (Red Globe, Itália, Rubi, Benitaka, Patricia, Brasil) são suscetíveis ao patógeno.

(Grapevine bacterial canker in the State of São Paulo, Brazil: detection and eradication - Júlio Rodrigues Neto, Suzete A.L. Destéfano, Lucas M.R. Rodrigues, Danilo Souza Pelloso & Leonardo da Cruz Oliveira Júnior) – Publicada pela Revista Tropical Plant Pathology, vol. 36, 1, 042-044 (2011). Leia o trabalho na íntegra no endereço: http://migre.me/5xT8P

CONTATO:

Assessoria de Imprensa da Defesa Agropecuária – 19 – 3045-3350 – Teresa Paranhos