Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Coordenadoria de Defesa Agropecuária
Facebook Twitter Youtube Flickr
12/05/2015

Defesa Agropecuária desarticula esquema de abate clandestino em General Salgado-SP.

300 quilos de carnes em condições impróprias para consumo foram desnaturas e destruídas no aterro sanitário municipal.

Uma propriedade rural no município de General Salgado, que vinha sendo monitorada por técnicos do Escritório de Defesa Agropecuária (EDA) de General Salgado, suspeita de proceder abate clandestino de suínos teve seu esquema de abate e distribuição desarticulado nesta quarta-feira (12/05). A ação foi impetrada por uma equipe formada pelos técnicos da Defesa Agropecuária Odair Dadamos e José Maurício Bianchi, pelo médico veterinário João Gustavo Pereira Loureiro, pelo 20 Pelotão da Polícia Ambiental de Castilho e por técnicos da Vigilância Sanitária.

Na propriedade foi encontrada uma estrutura para abate de suínos, ovinos e bovinos, de forma clandestina, bem como todo um aparato e utensílios para a prática. Segundo Loureiro, “pelas condições encontradas no local não haveria a menor possibilidade de se proceder com os preceitos básicos de higiene e limpeza que se exige para um abate e que a carne oriunda de um suíno abatido, nas condições ali verificadas, proporcionam alto risco de contaminação para o consumidor”.

A equipe se dirigiu para três estabelecimentos de comércio de carnes do município. Em dois deles encontrou carne suína de origem clandestina, já o terceiro, encontrava-se fechado em pleno horário de expediente. Aproximadamente 300 quilos de carnes em condições impróprias para consumo foram desnaturas e destruídas no aterro sanitário municipal.

Os implicados foram solícitos durante a ação, assumiram a prática ilícita e foram autuados. O valor dos autos somados pode chegar a mais de 75 mil reais. A diretora do EDA de General Salgado, Luciana Bittencourt Pfaffenbach enfatiza que “o abate clandestino e a comercialização de produtos de origem animal sem inspeção é crime contra o consumidor e contra a saúde pública e que ações como essa irão acontecer com frequência nos 21 municípios que compõem a Regional.

Assessoria de imprensa |Defesa Agropecuária | 19 – 3045.3350