Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Coordenadoria de Defesa Agropecuária
Facebook Twitter Youtube Flickr
04/01/2017

Secretaria deve certificar o primeiro frigorífico especializado na criação e abate de jacarés do Estado de São Paulo

Médicos veterinários da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, que atuam na Coordenadoria de Defesa Agropecuária, realizaram a inspeção final nas instalações do Abatedouro de Pescado Aruman Ltda, no município de Porto Feliz, para a emissão do laudo de vistoria do estabelecimento que será o primeiro frigorífico paulista especializado na criação e abate de jacarés.

Durante a vistoria, realizada no mês de novembro de 2016, a equipe acompanhou um abate experimental para detalhamento do processo de produção, supervisionado pelo médico veterinário Luis Basseti, responsável técnico do estabelecimento e pelo consultor técnico, Luciano Verdade, que desenvolveram a metodologia de criação e abate que foi implantada na propriedade.

“Todo o processo foi inspecionado para que o produto chegue ao consumidor dentro das normas estabelecidas para a comercialização de produtos de origem animal no Estado de São Paulo”, disse a médica veterinária Mércia Terezinha Mantovani, responsável pelo serviço de inspeção junto ao Escritório de Defesa Agropecuária (EDA) de Sorocaba.

A inspeção foi guiada por um checklist e todos os procedimentos foram fotografados para certificar que tudo foi inspecionado e se apresentava dentro do estabelecido no processo de solicitação para o registro junto ao Centro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Cipoa) e para que os produtos sejam comercializados com o selo do Serviço de Inspeção de São Paulo (Sisp).

O médico veterinário da Secretaria, Cesar Daniel Krüger, que junto à Defesa Agropecuária responde pela diretoria do Cipoa, disse que há tempos o Estado carece de um estabelecimento voltado a este setor para atender a uma demanda existente. “Após o estabelecimento cumprir as exigências legais, como licenciamento junto ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e à Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), estamos realizando a vistoria final para fundamentar o registro do estabelecimento junto ao Sisp”, relatou.

A proposta do estabelecimento é comercializar toda a produção no Estado de São Paulo, que tem bastante demanda pela carne e pelo couro. “Vamos começar vendendo para butiques de carnes porque a produção ainda é baixa e ir expandindo isso com o tempo. O nosso foco hoje é desenvolver novos criadores para conseguir ter volume de produção”, disse Ari Palomo Del Alamo, um dos proprietários do estabelecimento.

Dados do Gedave, sistema informatizado vinculado à Secretaria de Agricultura e Abastecimento, mostram que no Estado de São Paulo estão registrados 7 criatórios de jacarés.

O Cipoa, para registro de estabelecimentos industrializadores de produtos de origem animal com o selo Sisp, que possibilita o comércio dentro do Estado, estabelece critérios respaldados por legislações, que devem ser seguidos pelo proprietário e seu médico veterinário responsável técnico. Todo o processo é acompanhado, analisado, aprovado e documentado desde a aprovação da planta baixa, o fluxo de produção e comercialização.

Em cada etapa são realizadas vistorias técnicas e toda adequação deve ser atendida. No final do processo é fornecido o registro do estabelecimento e dos produtos.

Por Teresa Paranhos

Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Coordenadoria de Defesa Agropecuária

Telefone: (19) 3045.3350