Facebook Twitter Youtube Flickr
16/03/2023

Sanidade Vegetal - Engenheiros agrônomos iniciam trabalho na divisa com o Mato Grosso do Sul para prevenir entrada de praga

Atualizado em 20/03/2023 às 13h24

Entre os dias 6 e 10 de março, engenheiros agrônomos da Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA) da Secretaria de Agricultura e Abastecimento (SAA) dividiram-se em três equipes para dar início ao trabalho preventivo para evitar que a praga Amaranthus palmeri (caruru palmeri ou caruru gigante) afete lavouras em munícipios que fazem divisa com o Mato Grosso do Sul. A ação envolveu as regionais de Jales, Andradina, Dracena e Presidente Venceslau, as quais serão responsáveis pela continuidade do monitoramento.

As ações de monitoramento focaram-se nas culturas da soja, do milho e do algodão. Ao todo, 42 propriedades na região foram vistoriadas e produtores receberam orientações e materiais informativos acerca dos eventuais danos que podem ocorrer caso a praga chegue ao Estado de São Paulo. “É uma praga extremamente agressiva e que apresenta resistência contra os herbicidas. Caso essa planta, que pode chegar a dois metros de altura e produzir até 500 mil sementes, seja encontrada em alguma área, nós da Defesa Agropecuária precisamos ser notificados”, explicou Mariléia Ferreira, engenheira agrônoma e gerente do Programa Estadual de Contingência Fitossanitária (PECONF).

Monitoramentos ocorreram em plantações de Milho


E também em lavouras de Soja e Algodão

Além das propriedades, os servidores estiveram em nove revendas onde também orientaram os revendedores de produtos agropecuários e fixaram materiais informativos.

O início das atividades foi motivado após publicação de nota técnica do Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA) que informou a detecção da praga quarentenária presente (PQP) em propriedade rural no distrito de Porto Caiuá, no município de Naviraí.

“O saldo dessa primeira ação é muito positivo, uma vez que pudemos estar corpo a corpo com diversos produtores que entenderam a importância da notificação para a sanidade de suas lavouras”, comenta a gerente do programa que tem como objetivo, estabelecer as medidas de prevenção e vigilância para rápida detecção da presença de PQP’s no Estado.

42 produtores receberam orientações sobre a importância da notificação caso a praga seja avistada

“A Defesa Agropecuária trabalha para garantir a sanidade das culturas e a produtividade para o agricultor paulista e o trabalho de prevenção da entrada de pragas é o que nos possibilita continuar garantindo a sustentabilidade do agronegócio paulista”, acrescenta.

Amaranthus palmeri

O Amaranthus palmeri é uma planta daninha exótica, de crescimento rápido e extremamente agressiva. Além de apresentar resistência aos herbicidas, sua capacidade de dispersão é muito alta. As plantas fêmeas podem produzir de 200 mil a 500 mil sementes por planta, dependendo das condições do ambiente.

Um detalhe a ser observado é que as plantas fêmeas podem produzir sementes viáveis, mesmo não sendo polinizadas pelas plantas machos.

Por Felipe Nunes

x